Percepções do lazer como ingrediente de bem-estar para famílias de baixa-renda de Maringá

Érika Lopes de Moraes Gomes, Giuliano Gomes de Assis Pimentel

Resumo


O lazer está relacionado à qualidade de vida, porém nem sempre é usufruído de maneira satisfatória. Nas comunidades de baixo poder aquisitivo percebe-se uma dificuldade em atingi-lo em áreas externas, devido à localização, ao custo dos meios de transporte coletivo e ao desconhecimento destas áreas, que, por sua vez, são poucas. Além destes problemas, existe também a falta de compromisso dos órgãos públicos com o acesso dessas comunidades aos equipamentos específicos de lazer de Maringá. Visando atuar sobre essa realidade, a pesquisa se deu na procura de meios para a realização de atividades de lazer em áreas externas para os indivíduos de baixa renda, em que buscou refletir como esta prática pode gerar a melhoria na qualidade de vida e propor uma política de intervenção voltada a essa problemática.

Palavras-chave


tempo livre; pobreza; qualidade de vida

Texto completo:

Artigo_pdf


Iniciação Científica Cesumar
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
ISSN 2176-9192 On-line
Contato: naep@unicesumar.edu.br

ISSN 1518-1243 Versão impressa interrompido em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.