Educação Ambiental, Topofobia e Topocídio de uma Escola Pública de Marília-SP-SP

Vladimir Bertapeli

Resumo


A Educação Ambiental, nas últimas décadas, vem sendo valorizada como um conjunto de ações pedagógicas que deve estar presente, tanto de maneira transversal quanto interdisciplinar, na formação crítica dos indivíduos. Mas como sensibilizar pessoas alheias aos problemas ambientais quando tampouco sabem o que acontece com o seu próprio espaço? Como falar de Educação Ambiental entre estudantes, funcionários e professores que consideram hostil o ambiente escolar? Para responder essas questões, o presente trabalho faz uma análise a respeito da maneira como os freqüentadores de uma escola estadual, localizada no município de Marília, São Paulo, se relacionam e qual é a percepção que eles possuem do lugar.

Palavras-chave


Educação Ambiental; Topofobia; Topocídio.

Texto completo:

PDF


Iniciação Científica Cesumar
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
ISSN 2176-9192 On-line
Contato: naep@unicesumar.edu.br

ISSN 1518-1243 Versão impressa interrompido em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.