A Experiência de Inclusão de uma Residência Terapêutica na Comunidade de Garanhuns-PE

Ellen Caline Castanha Bonfim Ferreira, Henrique Figueiredo Carneiro

Resumo


O presente artigo aborda os processos desenvolvidos por equipes e rede de saúde para a inclusão de uma Residência Terapêutica – RT no contexto territorial em Garanhuns - PE e sua implicação como nova prática de saúde. A pesquisa foi realizada por meio de entrevistas, contando com a participação de 40 sujeitos, sendo 35 da comunidade onde a Residência Terapêutica está implantada e cinco profissionais de saúde. A análise construída a partir do material obtido nas entrevistas possibilitou o desenvolvimento de nove categorias que demonstraram os processos de inserção social dos moradores da RT na comunidade. Conclui-se que em Garanhuns, a RT conta com o apoio da rede de saúde no que concerne aos processos de saúde física, entretanto requer um planejamento e uma articulação entre esta rede e as redes sociais, para que assim haja uma aproximação entre os moradores da residência com a comunidade.

Palavras-chave


Residência terapêutica; Saúde mental; Rede de saúde

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17765/1518-1243.2016v18n2p185-198

Iniciação Científica Cesumar

Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
Contato: naep@unicesumar.edu.br
ISSN 1518-1243 Impressa
ISSN 2176-9192 On-line

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.