SEQUELAS DENTAIS APÓS TRAUMATISMO NA DENTIÇÃO DECÍDUA: RELATO DE CASO

Priscila Thurler de Melo, Isabelly da Costa Reis, Gabriela Gomes Guimarães, Ana Cristina Fernandez Rey, Adilis Kalina Alexandria, Thais Rodrigues Campos Soares

Resumo


Os traumatismos na dentição decídua são rotineiros na clínica odontológica, o que exige do profissional grande habilidade e critério na abordagem do paciente e seus familiares. Traumas na dentição decídua podem acarretar sequelas nos dentes decíduos, bem como nos sucessores permanentes em desenvolvimento, uma vez que existe íntima relação anatômica entre os ápices dos decíduos e os germes dos permanentes. O objetivo deste trabalho foi apresentar as sequelas dentais após traumatismo na dentição decídua, em um paciente sem acompanhamento odontológico. Paciente do gênero masculino, dez anos de idade, compareceu à clínica de odontopediatria da Universo, sem queixa. Durante o exame clínico foi observada alteração de cor e retenção prolongada do elemento 51 ocasionando desvio de erupção do sucessor permanente e, consequentemente, mordida cruzada anterior. Durante a anamnese, os responsáveis confirmaram a história de trauma no elemento 51 aos cinco anos de idade, porém não se recordam como e local do acidente. Os mesmos não relataram nenhum atendimento odontológico após o traumatismo dentário. Após avaliação e exame radiográfico foi realizada a exodontia do elemento decíduo e encaminhamento do paciente para tratamento ortodôntico, onde foi confeccionado um plano inclinado fixo para reposicionar o sucessor permanente. Conclui-se que, segundo o caso apresentado, o traumatismo gerou sequelas no próprio dente decíduo acometido, assim como no sucessor permanente. Além disso, a ausência de tratamento e acompanhamento do caso de traumatismo pode ter contribuído para o desvio de erupção na dentição permanente. Após tratamento adequado foi possível a correção da mordida cruzada anterior com sucesso clínico do caso.

Palavras-chave


Traumatismo dentário; Dente decíduo; Complicações

Texto completo:

PDF

Referências


ANDREASEN, J. O.; ANDREASEN, F. M.; ANDERSSON, L. Textbook and color atlas of traumatic injuries to the teeth. 4th ed. Oxford: Blackwell; 2007.

ASSUNÇÃO, L. R. S.; CUNHA, R. F.; FERELLE, A. Análise dos Traumatismos e suas Sequelas na Dentição Decídua: Uma Revisão da Literatura; Pesq. Bras. Odontoped. Clin. Integr., João Pessoa, v. 7, n. 2, p. 173-179, maio/ago. 2007.

BAUME, L. J.; BECKS, H.; EVANS, H. M. Hormonal control of tooth eruption. I. The effect of thyroidectomy of the upper rat incisor and the response to growth hormone, thyroxin, or the combination of both. J Dent Res., v. 33, n. 1, p. 80-90, 1954.

CARDOSO, M.; ROCHA, M. J. C. Federal University of Santa Catarina Traumatized follow-up management routine for traumatized primary teeth- part 1. Dent Traumatol, Copenhagen, v. 20, n. 6, p. 307-313, dec. 2004.

CORTES, M. I.; MARCENES, W.; SHEIHAM, A.; Impact of traumatic injuries to the permanent teeth on the oral health – related quality of life in 12-14-year-old children. Community Dent Oral Epidemiol, v. 30, n. 3, p. 193-198, 2002.

CUNHA, R. F.; PUGLIESI, D. M.; DE MELLO VIEIRA, A. E. Oral trauma in Brazilian patients aged 0-3 years. Dental Tramatol, Copenhagen, v. 17, n. 5, p. 210-212, oct. 2001.

CURYLOFO, P. A.; LORENCETTI, K. T.; SILVA, S. R. C.; Avaliação do conhecimento de professores sobre avulsão dentária. Arq Odontol., v. 48, n. 3, p. 175-180, 2012.

DE SOUSA, D. L.; MOREIRA NETO, J. J. S.; GONDIM, J. O.; BEZERRA FILHO, J. G. Prevalência de trauma dental em crianças atendidas na Universidade Federal do Ceará. Rev. Odonto ciênc., v. 23, n. 4, p. 355-359, 2008.

FERREIRA, J. M. S.; FERNANDES DE ANDRADE, E. M.; KATZ, C. R. T.; ROSEMBLATT, A. Prevalence of dental trauma in deciduous teeth os Brazilian children; Dental Traumatology, v. 25, p. 219-223, 2009.

GONDIM, J. O.; GIRO, E. M. A.; MOREIRA NETO, J. J. S.; COLDBELLA, C. R.; BOLINI, P. D. A.; GASPAR, A. M. M. Sequelas em dentes permanentes após trauma nos predecessores decíduos e sua implicação clínica. RGO, v. 59, p. 113-120, 2011.

GRANVILLE-GARCIA, A. F.; LIMA, E. M.; SANTOS, P. G.; MENEZES, V. A.; Avaliação do conhecimento dos professores de educação física de Caruaru – PE sobre avulsão-reimplante. Pesq Bras Odontoped Clín Integr., v. 7, p. 1, p. 15-20, 2007.

HOLAN, G. Development of clinical and radiographic signs associated with dark discolored primary incisors following traumatic injuries: a prospective controlled study. Dent Traumatol, Copenhagen, v. 20, n. 5, p. 276-287, oct. 2004.

LENZI, M. M.; ALEXANDRIA, A. K.; FERREIRA, D. M. T. P.; MAIA, L. C. Does trauma in the primary dentition cause sequelae in permanent successors? A systematic review, Dent Traumatol., v. 31, n. 2, p. 79-88, apr. 2015.

LITTON, S. F.; ACKERMANN, L. V.; ISAACSON, R. J.; SHAPIRO, B. A genetic study of class III malocclusion. Am J Orthod., v. 58, n. 6, p. 565-577, 1970.

MALMGREN, B. et al. International Association of Dental Traumatology guidelines for the management of traumatic dental injuries: 3. Injuries in the primary dentition; Dental Traumatology, v. 28, p. 174–182, 2012.

MARCENES, W.; ZABOT, N. E.; TRAEBERT, J. Socio-economic correlates of traumatic injuries to the permanet incisors in schoolchildren aged 12 years in Blumenau, Brazil. Dent Traumatol, v. 17, p. 222-226, 2001.

OLIVEIRA, M. S. B.; CARNEIRO, M. C.; AMORIM, T. M.; MAIA, V. N.; ALVAREZ, A. V.; VIANNA, M. I. P.; ALMEIDA, T. F.; Contexto familiar, traumatismo dentário e oclusopatias em crianças em idade pré-escolar: ocorrência e fatores associados. Rev. Odontol UNESP, Ararkaquara. v. 39, n. 2, p. 81-88, mar./abr. 2010.

RAJAB, L. D.; Traumatic dental injuries in children presenting for treatment at the Department of Pediatric Dentistry, Faculty of Dentistry, University of Jordan, 1997-2000. Dent traumatol, v. 19, p. 6-11, 2003.

ROBSON, F.; RAMOS-JORGE, M. L.; BENDO, C. B.; VALE, M. P.; PAIVA, S. M.; PORDEUS, I. A. Prevalence and determining factors of traumatic injuries to primary teeth in preschool children; Dental Traumatology, v. 25, p. 118-122, 2009

ROSSI, L. B.; PIZZOL, K. E. D.; BOECK, E. M.; LUNARDI, N.; GARBIN, A. J. I. Correção de mordida cruzada anterior funcional com a terapia de pistas diretas planas: relato de caso. FOL/UNIMEP, v. 22, n. 2, p. 45-50, 2012.

SANABE, M. E.; CAVALCANTE, L. B.; COLDEBELLA, C. R.; ABREU-E-LIMA, F. C. B. Urgências em traumatismos dentários: classificação, características e procedimentos; Rev. Paul Pediatr, v. 27, n. 4, p. 447-451, 2009.

SILVA, C. A. M.; LEITE, G. S.; PASTORIZA, P. S. R.; FERREIRA, J. M. S.; GUARÉ, R. O. Conduta dos odontopediatras e clínicos gerais. Diante de uma avulsão traumática na dentição decídua. Odonto, v. 22, n. 43-44, p. 43-51, 2014.

SKAARE, A. B.; JACOBSEN, I. Primary tooth injuries in Norwegian children (1–8 years). Dent Traumatol, v. 21, p. 315-319, 2005.

TASHIMA, A. Y.; VERRASTRO, A. P.; FERREIRA, S. L. M.; WANDERLEY, M. T.; GUEDES-PINTO, E. Tratamento ortodôntico precoce da mordida cruzada anterior e posterior: relato de caso clínico. J Bras Odontopediatr Odontol Bebê, Curitiba, v. 6, n. 29, p. 24-31, jan./fev. 2003.

ULSOV, A.V.; BODRUMLU, E.H. Management of anterior dental crossbite with removable appliances. Contemp Clin Dent, v. 4, n. 20, p. 223-226, 2013.

VASCONCELLOS, R. J. H.; OLIVEIRA, D. M.; NOGUEIRA, R. V. B.; MACIEL, A. P.; CORDEIRO, M. C. Trauma na dentição decídua: Enfoque atual. Revista de Cirurgia e Trauma, v. 3, n. 2, p. 17-24, abr./jun. 2003.

VIEGAS, C. M. S.; ZARZAR, P. M. P. A.; FERREIRA, E. F.; RAMOS-JORGE, M. L.; GODOI, P. F. S. Traumatismo na dentição decídua: prevalência, fatores etiológicos e predisponentes; Arq. odontol, v. 42, n. 4, p. 316-324, out./dez. 2006.

WALTER, L. R. F.; FERELLE, A.; ISSAO, M. Traumatismo na dentição decídua. In: WALTER, L. R. F.; FERELLE, A.; ISSAO, M. Odontologia para o bebê. São Paulo: Artes Médicas, 1996. p. 155-181.




DOI: http://dx.doi.org/10.17765/1518-1243.2017v19n2p127-133

Iniciação Científica Cesumar

Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
Contato: naep@unicesumar.edu.br
ISSN 1518-1243 Impressa
ISSN 2176-9192 On-line

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.