A IMPORTÂNCIA DA CALIBRAGEM PARA AVALIAÇÃO RADIOGRÁFICA DE ANOMALIAS DENTÁRIAS DE PACIENTES COM CÂNCER

Reyna Aguilar Quispe, Ana Carolina Cunha Rodrigues, Ana Lúcia Alvares Capelozza, Cássia Maria Fisher Rubira, Ana Maria Greff Buaes, Paulo Sérgio da Silva Santos

Resumo


Entende-se por anomalia uma variação ou desvio de uma característica ou estrutura anatômica, relativamente à normalidade. Pelo tratamento antineoplásico, sobreviventes de câncer infantil estão em risco de adquirir anomalias dentárias como efeito tardio. Esses efeitos podem ser observados pela radiografia panorâmica. Para resultados confiáveis e reprodutíveis é necessário que os examinadores passem por um treinamento prévio. Este pode ser medido por meio de testes de concordância como o teste de Kappa. O objetivo do presente trabalho foi apresentar a importância da calibragem dos examinadores para avaliação radiográfica de anomalias dentárias de pacientes com câncer, a fim de obter informações com alta confiabilidade. Foram selecionadas aleatoriamente 40 radiografias panorâmicas digitais, sendo 20 do grupo controle e 20 do grupo experimental. Os examinadores foram considerados calibrados quando os valores do teste de Kappa estavam entre 0,61-1,0. A calibração intraexaminador teve como mínimo um valor de concordância substancial (0,61-0,80) e um máximo de concordância perfeita (0,81 -1,0) para os dois examinadores. Em relação à calibração interexaminador observou-se como resultado mínimo de Kappa uma concordância moderada (0,41 – 0,60) na primeira etapa, sendo que na segunda etapa chegou-se a uma concordância substancial (0,61-0,80) demostrando que as examinadoras se encontravam calibradas. Para a avaliação de anomalias dentárias em radiografias panorâmicas é necessária uma calibração cautelosa e minuciosa que favoreça a emissão de informações confiáveis e reproduzíveis para evidência científica.

Palavras-chave


Reprodutibilidade dos testes; Diagnóstico; Pesquisa; Anormalidades dentárias; Radiografia panorâmica

Texto completo:

PDF

Referências


ALVARES, L. C.; TAVANO, O. Curso de radiologia em Odontologia. 5. ed. São Paulo: Santos, 2009. 274p.

ANDRADE, E. L. S.; CAVALCANTI, Y. S. L; LIMA, V. P.; FERREIRA, E. F.; FREIRE, A. R. S. Avaliação das radiografias periapicais: estudo realizado na clínica de graduação da Faculdade de Odontologia da UFMG. Arq Odontologia, Belo Horizonte, v. 39, n. 2, p. 75-162, abr./jun. 2003.

BOOTH, M. L.; OKELY, A. D.; CHEY, T. M.; BAUMAN, A. The reliability and validity of the Adolescent Physical Activity Recall Questionnaire. Med Sci Sports Exerc, Indianapolis, v. 34, n. 12, p. 1986-1995, dec. 2002.

BRITO, C. P.; COCLETE, G. A.; SALZEDAS, L. M. P.; CARVALHO, A. A. F.; PAULON, S. S.; COCLETE, G. E. G.; RAMOS, A. P. B. Giroversão dental: formação de imagem radiográfica virtual. Archives of Health Investigation, v. 1, n. 2012 s1, p. 30, 2012. Disponível em: . Acesso em: 05 ago. 2017.

CARVALHO, P. L.; NEVES, A. C. C.; ZOLLNER, N. A.; ROSA, L. C. L.; ALMEIDA, E. T. D. C.; MEDEIROS, J. M. F. Erros técnicos nas radiografias intrabucais realizadas por alunos de graduação. RGO, v. 57, n. 2, p. 151-155, abr./jun. 2009.

CONSOLO, C. G.; MONTEBELO FILHO, A.; TAVANO, O. Avaliação do desempenho de alunos de graduação na obtenção de radiografias pela técnica da bissetriz, durante os anos de 1986 e 1987. Rev. Odontol. USP, v. 4, n. 3, p. 247-251, jul./set. 1990.

DE CASTRO, R. M.; DEZOTTI, M.; AZEVEDO, L.; AQUILANTE, A.; XAVIER, C. R. Atenção odontológica aos pacientes oncológicos antes, durante e depois do tratamento antineoplásico. Rev Odontol UNICID, v. 14, n. 1, p. 63-74, 2002.

GIRONDI, J. R.; FENYO-PEREIRA, M.; CAMPOS, P. S. F.; PANELLA, J. Estudo da prevalência das anomalias dentárias de desenvolvimento em dada população, com o uso de radiografias panorâmicas. Revista de Odontologia da Universidade Cidade de São Paulo, v. 18, n. 1, p. 15-21, jan./abr. 2006.

LÓPEZ, I. U. G.; PITA, S. F. Medidas de concordancia: el índice de kappa, Espanha, Cad aten primaria, v. 6, p. 169- 71, 1999.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. SAS/S VS Depto de Atenção Básica Coordenação Nacional de Saúde Bucal. Manual de Calibração de examinadores. Brasília, 2009. 21p.

MOLLER, P.; PERRIER, M. Dento-maxillofacial sequelae in a child treated for a rhabdomyosarcoma in the head and neck. A case report. Oral surgery, oral medicine, oral pathology, oral radiology, and endodontics, v. 86, n. 3, p. 297–303, 1998.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE. Levantamento epidemiológico básico de saúde bucal. 3. ed. São Paulo: Santos, 1991.

PERES, M. A.; TRAEBERT, J.; MARCENES, W. Calibração de examinadores para estudos epidemiológicos de cárie dentária. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 17, n. 1, p. 153-159, jan./fev. 2001.

PROC, P.; SZCZEPA, J.; SKIBA, A. Dental Anomalies as Late Adverse Effect among Young Children Treated for Cancer. Cancer Res Treat., v. 48, n. 2, p. 658–667, 2015.

SCHIFF, T.; D’AMBROSIO, J.; GLASS, B. J.; LANGLAIS, R. P.; MCDAVID, .W. D. Common positioning and technical errors in panoramic radiography. J Am Dent Assoc., v. 113, n. 3, p. 422-426, sep. 1986.

SENA, C.; SOUZA, F.; MORAIS, L.; PINTO, L.; MELO, N. Protocolo de conduta para tratamento de pacientes portadores de câncer bucal que realizarão radioterapia. FOA, v. 3, n. 1, p. 62-66, 2001.

SOUZA, J. A.; PASINATO, F.; BASSO, D.; CORREIA, E. C. R.; SILVA, A. T. Biofotogrametria confiabilidade das medidas do protocolo do software para avaliação postural (SAPO). Rev bras cineantropom desempenho hum, Florianópolis, v. 13, n. 4, p. 299-305, 2011.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Oral Health surveys: basic methods. 4. ed. Geneva: ORH EPID, 1997.

YACOVENCO, A. Análise dos problemas mais freqüentes da radiografia na prática odontológica. Revista da ABRO, v. 2, n. 1, p. 29-39, jan./jun. 2001.

YAMAMOTO, T.; KITA, M.; MORI, M.; AKAMATSU, Y.; ICHIOKA, H.; IEHARA T.; HOSOI, H.; KANAMURA, N. Anti-tumor chemotherapeutic agents induce developmental disorders of tooth germ. Journal of Oral and Maxillofacial Surgery, Medicine, and Pathology, v. 24, n. 4, p. 208–212, 2012.




DOI: http://dx.doi.org/10.17765/1518-1243.2017v19n2p171-177

Iniciação Científica Cesumar

Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
Contato: naep@unicesumar.edu.br
ISSN 1518-1243 Impressa
ISSN 2176-9192 On-line

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.