O Pioneirismo Feminino na Medicina Brasileira: Clarice Ferreira e as Estratégias Para se Impor

Bárbara Araújo Machado, André de Faria Pereira Neto

Resumo


A presença feminina no mercado de trabalho brasileiro aumentou consideravelmente a partir de meados do último século. A prática médica acompanhou esse crescimento, sendo a ginecologia uma especialidade que tem atraído particularmente as profissionais médicas. Todavia, a inserção das mulheres nesse mercado de trabalho não se deu sem o enfrentamento de obstáculos. A ginecologia brasileira, em seus primórdios, era uma especialidade hegemonicamente masculina. O presente trabalho procura perceber até que ponto a condição feminina interferiu no ingresso e na conquista desse espaço profissional. Para verificar isso, foi realizada uma entrevista com a doutora Clarice Amaral Ferreira, que obteve uma série de conquistas profissionais que a caracterizam como uma pioneira no mercado de trabalho médico, especificamente na ginecologia. Através da metodologia de história oral de vida, procurou-se recuperar as dificuldades vividas por ela e as estratégias que utilizou para enfrentá-las.

Palavras-chave


Gênero; Ginecologia; História da Profissão Médica; Trabalho; Gender; Gynecology; History of Medical Profession; Labor.

Texto completo:

Artigo_Pdf


Iniciação Científica Cesumar
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
ISSN 2176-9192 On-line
Contato: naep@unicesumar.edu.br

ISSN 1518-1243 Versão impressa interrompido em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.