TRABALHO E QUALIDADE DE VIDA: ESTUDO DE CASO EM EMPRESA DE CONSTRUÇÃO CIVIL

Gleberson de Santana dos Santos, Henrique Römer Schulz, Gustavo Spiering Zanol, Kelvin Techera Barbosa, Mario Antônio Pinto da Silva Junior, Andrey Pereira Acosta

Resumo


O trabalho constitui um dos elementos mais importantes de produção social, ao passo que ao longo dos anos deixou de ser encarado apenas sob o aspecto econômico (homo economicus, relacionado à necessidade de subsistência), mas também tornou-se vetor de possibilidade de se alcançar reconhecimento e prestígio social, isto é, abrangendo os aspectos sociais e psicológicos. O objetivo deste estudo foi analisar a qualidade de vida no trabalho (QVT) em uma construtora civil da cidade de Pelotas/RS, enfatizando os aspectos relacionados a bem-estar, programas de QVT, identificação de benefícios sociais oferecidos pela organização e apontamento dos dificultadores à promoção de QVT. Metodologicamente, trata-se de uma pesquisa de caráter descritivo e abordagem qualitativa, cujo método foi um estudo de caso. Quanto ao instrumento de coleta de dados, utilizou-se o roteiro de entrevista semiestruturada que foi aplicado no mês de março de 2017 ao gestor de recursos humanos. Os resultados apontam que na percepção do entrevistado, a empresa está dedicando atenção à temática QVT, ao passo que promove ações junto aos seus empregados, ainda que de maneira incipiente. Conclui-se que a organização demonstrou percepção limitada e fragmentada sobre QVT. Observou-se que a organização adota um projeto voltado a esta temática e que se encontra em fase inicial. Como fatores limitantes em investimentos na área encontram-se o aspecto financeiro e a falta de apoio do gestor, a falta de tempo, demanda elevada de tarefas, metas altas e sobrecarga de trabalho, com consequente escassez de tempo e falta de interesse por parte dos próprios colaboradores.

Palavras-chave


Trabalho; Sentido do Trabalho; Qualidade de Vida; Construção Civil

Texto completo:

PDF

Referências


AGUIAR, G. D. A. S.; OLIVEIRA, J. R. Absenteísmo: suas principais causas e consequências em uma empresa do ramo de saúde. Revista de Ciências Gerenciais, v.13 n.18, p.95-113, 2016.

ALBUQUERQUE, L. G.; FRANÇA, A.C.L. Estratégias de recursos humanos e gestão da qualidade de vida no trabalho: o stress e a expansão do conceito de qualidade total. Revista de Administração. vol. 33, n.º 2, p. 40-51, 2015.

BARATTA, Alessandro et al. Criminologia Crítica e Crítica do Direito Penal: introdução à sociologia do direito penal. Coleção Pensamento criminológico. Rio de Janeiro: Freitas Bastas Editora, p. 48, 1999.

CAVEDON, N. R.A qualidade de vida no trabalho na área da Segurança Pública: uma perspectiva diacrônica das percepções olfativas e suas implicações na saúde dos servidores. Organizações & Sociedade, v. 21, n. 68, p. 875-892, 2014.

CONTE, Antonio Lázaro. Qualidade de vida no trabalho. Revista FAE business, v. 7, p. 32-34, 2016.

EL-AOUAR, W. A.; VASCONCELOS, C. R. M.; VEIGA NETO, A. R. Quality of Working Life and Music in the Manufacturing Workplace. Organizações & Sociedade, v. 23, n. 79, p. 656-674, 2016.

FAÚNDEZ, Víctor E. Olivares; GIL-MONTE, Pedro R. Prevalencia del síndrome de quemarse por el trabajo (burnout) en trabajadores de servicios en Chile. Informació psicológica, n. 91-92, p. 43-52, 2017.

FEIGENBAUM, Armand V. Controle de qualidade total. 40.ed. São Paulo: Makron Books, 2014.

FERNANDES, E. C. Qualidade de vida no trabalho: como medir para melhorar. Salvador: Casa da Qualidade, 1996.

FERREIRA, A. Antonio, REIS, Ana C. F. e PEREIRA, Maria I. Gestão Empresarial: de Taylor aos nossos dias. Evolução e Tendências da Moderna Administração de Empresas. São Paulo: Editora Pioneira, 1999.

FERREIRA, Rodrigo R. et al. Concepção e implantação de um programa de qualidade de vida no trabalho no setor público: o papel estratégico dos gestores. Revista de Administração-RAUSP, v. 44, n. 2, 2009.

FRANÇA, A. C. LIMONGI. Qualidade de vida no trabalho: conceitos, abordagens, inovações e desafios nas empresas brasileiras. Revista Brasileira de Medicina Psicossomática. Rio de Janeiro, v. 1, n. 2, p. 79-83, 1997.

FRANÇA, A. C. L. Práticas de recursos humanos: conceitos, ferramentas e procedimentos. – São Paulo: Atlas, 2014.

FRANÇA, Ana Cristina L.; OLIVEIRA, PM de. Avaliação da gestão de programas de qualidade de vida no trabalho. RAE-eletrônica, v. 4, n. 1, 2015.

GODOY, A.S. Refletindo sobre critérios de qualidade da pesquisa qualitativa. Revista Eletrônica de Gestão Organizacional (Gestão.Org), v. 3, n. 2, mai./ago., 2015.

GUIDELLI, N. S.; BRESCIANI, L. P. Inovação e qualidade de vida no trabalho: uma visão integrada da gestão a partir de estudo de caso na indústria petroquímica do Grande ABC. Revista de Administração, v. 45, n. 1, art. 5, p. 57-69, 2010.

KAPLAN, Robert S.; NORTON, David P. A estratégia em ação: BalancedScorecard. Rio de Janeiro: Campos, 1997.

MATOS, F. G. Fator QF – Ciclo de felicidade no trabalho. São Paulo: Makron Books, 1997.

MARRAS, Jean P. Administração de recursos humanos: do operacional ao estratégico. São Paulo: Futura, 2000.

NASCIMENTO, Fabio et al. A importância da qualidade de vida no trabalho e sua influência nas relações humanas. Anuário de Produções Acadêmico-científicas dos discentes da Faculdade Araguaia, v. 2, n. 2, p. 61-77, 2012.

OLIVEIRA, L. B.; CAVAZOTTE, F. S. C. N.; PACIELLO, R. R. Antecedentes e consequências dos conflitos entre trabalho e família. Revista de Administração Contemporânea, v. 17, n. 4, p. 418-437, 2013.

PAIVA, K. C. M.; AVELAR, V. L. L. M. Qualidade de vida no trabalho em uma central de regulação médica de um serviço de atendimento móvel de urgência (SAMU). Organizações & Sociedade, v. 18, n. 57, art. 6, p. 303-321, 2011.

PROCHASKA, James O.; DICLEMENTE, Carlo C.; NORCROSS, John C. In search of how people change: Applications to addictive behaviors. American psychologist, v. 47, n. 9, p. 1102, 1983.

RODRIGUES, M. V. C. Qualidade de vida no trabalho – Evolução e Análise no nível gerencial. Rio de Janeiro: Vozes, 1994.

RIBEIRO, Wallace Carvalho; LOBATO, Wolney; LIBERATO, R. de C. Notas sobre fenomenologia, percepção e educação ambiental. Sinapse Ambiental, setembro, p. 42-65, 2009.

RÚDIO, F. V. Introdução ao projeto de investigação científica. Petrópolis: Editora Vozes, 1986.

WALTON, R. E. Qualityofworkinglife : whatis it? Sloan Management, v. 15, n. 1, p. 11-21, 1973.

YIN, R. K. Estudo de Caso: planejamento e métodos. 4. Ed. Porto Alegre: Bookman, 2010.




DOI: http://dx.doi.org/10.17765/1518-1243.2018v20n1p31-41

Iniciação Científica Cesumar
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
ISSN 2176-9192 On-line
Contato: naep@unicesumar.edu.br

ISSN 1518-1243 Versão impressa interrompido em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.