TRABALHO, BEM-ESTAR E QUALIDADE DE VIDA: ESTUDO DE CASO EM UMA AUTARQUIA GAÚCHA

Gleberson de Santana dos Santos, Luane Lopes Alves, Fabio Rigo, Andreia Aparecida Pandolfi dos Santos

Resumo


O fator humano, nos últimos tempos, tem sido encarado como fator chave para aumentar o desempenho, produtividade das organizações, razão pela qual corporações têm investido em programas voltados à promoção de bem-estar dos seus colaboradores com a finalidade de conquistar maior grau de comprometimento e envolvimento. Neste sentido, este trabalho propôs-se a investigar a percepção de bem-estar dos servidores públicos de uma autarquia do município de Pelotas/RS, pertencentes à Divisão de Veículos e Oficina (DVO). Metodologicamente, este estudo se classifica como descritivo de abordagem quantitativa. Como instrumento de coleta de dados utilizaram-se os questionários que foram aplicados aos servidores que ocupam os cargos de motoristas, mecânicos, operadores de máquinas, lavador e operário. A coleta de dados ocorreu durante os meses de junho e julho de 2017. Conclui-se que dentro do construto de bem-estar no trabalho, o aspecto envolvimento obteve menor média (x 2,68, DP 0,93). Quanto ao aspecto “compromisso e satisfação” apresentou a melhor média a percepção dos colaboradores na relação com o chefe imediato (x 4,4, DP 1,18).

Palavras-chave


Trabalho; Bem-estar; Compromisso e satisfação; Envolvimento.

Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE, L.G.; LIMONGI-FRANÇA, A.C. Estratégias de recursos humanos e Gestão da Qualidade de Vida no Trabalho: o stress e a expansão do conceito de qualidade total. Revista de Administração, v. 33, n. 2, p. 40-51, 1998.

BEZERRA, M.E.A. O papel das Políticas e Práticas de Gestão de Pessoas na construção da Identidade Organizacional. 2016. 94f. Monografia (graduação) - Universidade de Brasília. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade. Brasília, DF, 2016.

BATTISTON, M.; CRUZ, R.M.; HOFFMANN, M.H. Condições de trabalho e saúde de motoristas de transporte coletivo urbano. Estudos de Psicologia (Natal), v. 11, p. 333-343, 2006.

CARVALHO-FREITAS, M.N. Inserção e gestão do trabalho de pessoas com deficiência: um estudo de caso. Revista de Administração Contemporânea, v. 13, n. n. spe, p. 121-138, 2009.

CAVEDON, N. R. A qualidade de vida no trabalho na área da Segurança Pública: uma perspectiva diacrônica das percepções olfativas e suas implicações na saúde dos servidores. Organizações & Sociedade, v. 21, n. 68, p. 875-892, 2014.

CRESSWELL, J.W. Projeto de Pesquisa: Métodos Qualitativo, Qualitativo e misto. 2 ed. Porto Alegre; ARTMED, 2007.

DAVID, L.M.L.; FARIA, M.F.B. Qualidade de vida no trabalho: construção e validação de uma escala em organizações militares do Exército. Revista de Administração, v. 42, n. 4, p. 431-442, 2007.

DOURADO, D.C.P.; CARVALHO, C.A. Extra! Extra! O caso do Metrorec revela como é operada a manipulação ideológica do discurso da QVT. Cadernos EBAPE.BR, v. 5, n. 4, p. 1-16, 2007.

DOURADO, D.C.P.; CARVALHO, C.A. Controle do homem no trabalho ou qualidade de vida no trabalho?. Cadernos EBAPE.BR, v. 4, n. 4, p. 1-15, 2006.

DUTRA, J.S. Gestão de pessoas: modelo, processos, tendências e perspectivas. São Paulo: Atlas, 2011.

EL-AOUAR, W.A.; VASCONCELOS, C.R.M.; VEIGA NETO, A.R. Quality of Working Life and Music in the Manufacturing Workplace. Organizações & Sociedade, v. 23, n. 79, p. 656-674, 2016.

FERNANDES, E.C.; GUTIERREZ, L.H. Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) uma experiência brasileira. Revista de Administração, v. 23, n. 4, p. 29-38, 1988.

FERNANDES, E.C.; RENDÓN, J.V. Sondagens de opinião interna como instrumento de informação. Revista de Administração, v. 27, n. 1, p. 36-48, 1992.

GOUVEIA, A.M. et al. Análise da qualidade de vida no trabalho em caminhoneiros de uma indústria petrolífera. RESC: Revista Eletrônica Saúde e Ciência, v. 2, n. 02, 2012.

GUIDELLI, N.S.; BRESCIANI, L.P. Inovação e qualidade de vida no trabalho: uma visão integrada da gestão a partir de estudo de caso na indústria petroquímica do Grande ABC. Revista de Administração, v. 45, n. 1, art. 5, p. 57-69, 2010.

GUIMARÃES, J.B.S. Análise Estatística Utilizando o SPSS Guia prático de comandos.2009. Disponível em: . Acesso em 07 jan. 2017.

HAIR, Jr; BLACK, W.C.; BABIN, B.J.; ANDERSON, R.E; TATHAM, R.L. Multivariate Data Analysis. 6. ed. UpperSaddle River, NJ: Pearson Prentice Hall, 2006.

HONÓRIO, L.C.; MARQUES, A.L. Reforma estrutural das telecomunicações no Brasil: um estudo sobre a qualidade de vida no trabalho em uma empresa de telefonia celular. Revista de Administração, v. 36, n. 2, p. 57-66, 2001.

MONACO, F.F.; GUIMARÃES, V.N. Gestão da qualidade total e qualidade de vida no trabalho: o caso da Gerência de Administração dos Correios. Revista de Administração Contemporânea, v. 4, n. 3, p. 67-88, 2000.

OLIVEIRA, L.B.; CAVAZOTTE, F.S.C.N.; PACIELLO, R.R. Antecedentes e consequências dos conflitos entre trabalho e família. Revista de Administração Contemporânea, v. 17, n. 4, p. 418-437, 2013.

PAIVA, K.C.M.; AVELAR, V.L.L.M. Qualidade de vida no trabalho em uma central de regulação médica de um serviço de atendimento móvel de urgência (SAMU). Organizações & Sociedade, v. 18, n. 57, art. 6, p. 303-321, 2011.

PAIVA, K.C.M.; COUTO, J.H. Qualidade de vida e estresse gerencial “pós-choque de gestão”: o caso da Copasa-MG. Revista de Administração Pública, v. 42, n. 6, p. 1189-1211, 2008.

SILVA, J.M.; MATOS, F.R.N. Qualidade de Vida no Trabalho e produtividade na indústria da castanha. 2003.

PENTEADO, R.Z. et al. Trabalho e saúde em motoristas de caminhão no interior de São Paulo. Saúde e Sociedade, v. 17, n. 4, p. 35-45, 2008.

ROCHA, G.B.; PASSADOR, C.S.; SHINYASHIKI, G.T. What is the Social Gain from Competency Management? The Employees’ Perception at a Brazilian Public University. Revista de Administração, v. 52, n. 3, p. 233-245, 2017.

RUEDA, F.J.M.; SERENINI, A.L.P.; MEIRELES, E. Relação entre qualidade de vida no trabalho e confiança do empregado na organização. Revista Psicologia Organizações e Trabalho, v. 14, p. 303-314, 2014.

SANEP – Serviço Autônomo de Saneamento de Pelotas. Histórico. Disponível em: . Acesso em: 27 jul. 2017.

SIQUEIRA, M.M.M.; ORENGO, V.; PEIRÓ, J.P. Bem-estar no trabalho. In: SIQUEIRA, M. M. M, Novas Medidas do Comportamento Organizacional: Ferramentas de Diagnóstico e de Gestão. – Porto Alegre: Artmed, 2014.

TOLFO, S.R.; PICCININI, V.C. As melhores empresas para trabalhar no Brasil e a qualidade de vida no trabalho: disjunções entre a teoria e a prática. Revista de Administração Contemporânea, v. 5, n. 1, p. 165-193, 2001.

VIEIRA, S.M. Gestão Estratégica de Pessoas na Administração Pública: Um Estudo de Caso na Secretaria Municipal de Saúde de Brumado/BA. NAU Social, v. 5, n. 9, 2014.

YIN, R.K. Estudo de Caso: planejamento e métodos. 4. ed. Porto Alegre: Bookman, 2010.




DOI: http://dx.doi.org/10.17765/1518-1243.2018v20n1p43-55

Iniciação Científica Cesumar
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
ISSN 2176-9192 On-line
Contato: naep@unicesumar.edu.br

ISSN 1518-1243 Versão impressa interrompido em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.