A VONTADE DE VERDADE NO DISCURSO DE CANDIDATURA DO (NÃO)POLÍTICO TRUMP

Eliane Righi de Andrade, Janaina Ferreira Coriolano

Resumo


O artigo busca promover uma reflexão sobre a construção dos processos identitários na campanha presidencial do atual presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, por meio de representações que circularam na mídia ao longo desse período. Objetiva-se analisar de que maneira essas representações podem ser encontradas nos recortes midiáticos e que efeitos de sentido possíveis são proporcionados. Trabalha-se com o discurso de candidatura de Trump, sob duas perspectivas: a do próprio candidato e da mídia corporativa CNN, a partir de recortes e transcrições de vídeos e reportagens. Trabalhando com a materialidade linguística e imagética dos recortes, analisa-se a construção do discurso da mídia sobre o candidato e suas repercussões na campanha, até o acontecimento de sua eleição. Por meio dos recortes, tem-se o intuito de compreender de que maneira a “vontade de verdade” trazida por Foucault pode ser encontrada nesse discurso e qual impacto esse recurso trouxe aos eleitores na tomada de decisões. O conceito da “vontade de verdade” é, além disso, trazido para dialogar com a “pós-verdade”, já que emoções e crenças pessoais parecem, muitas vezes, mais influentes na formação da opinião pública do que fatos. Por meio de análise, foi possível concluir que, embora a mídia desempenhe importante papel na formação das identidades, é impossível controlar os efeitos de sentido que as representações disseminadas produziram, questionando a construção e a existência de uma verdade única e fazendo o imprevisível emergir do acontecimento “eleição americana”.

Palavras-chave


Discurso da mídia e político; Identidade; Vontade de verdade

Texto completo:

PDF

Referências


AHRENS, J. M. Trump e as ‘fake news’ atacam de novo. El Pais, Washington, 08 maio 2017. Disponível em: Acesso em: 24 jul. 2017.

CASTELLS, M. O poder da identidade. SP: Paz e Terra, 2006.

Charaudeau, P. Discurso das mídias. SP: Ed. Contexto, 2006a.

Charaudeau, P. Discurso político. SP: Ed. Contexto, 2006b.

C-SPAN online. Donald Trump Presidential Campaign Announcement Full Speech. 15 jun 2015. Disponível em: . Acesso em: 31 jul 2017.

DENZIN, N. K.; LINCOLN, Y.S. O planejamento da pesquisa qualitativa: teorias e abordagens. Porto Alegre: Bookman/Armed, 2006.

DIAMOND, J. Donald Trump jumps in: The Donald’s latest White House run is officially on. CNN online. 17 jun 2015. Disponível em: . Acesso em: 10 mar 2018.

FOUCAULT, M. A ordem do discurso. 8. ed. São Paulo: Loyola, 2002.

GREGOLIN, M. R. AD: descrever-interpretar acontecimentos cuja materialidade funde linguagem e história. In NAVARRO, P. (Org.). Estudos do texto e do discurso: mapeando conceitos e métodos. São Carlos: Claraluz, 2006.

GREGOLIN, M. R. Análise do discurso e mídia: a(re)produção de identidades. Comunicação, mídia e consumo, SP, v. 4, n. 11, p. 11-25, nov, 2007.

IANDOLI, R. Trump, ‘fake news’ e a guerra declarada contra a imprensa. Nexo, 03 jul. 2017. Disponível em: . Acesso em: 10 jul. 2017.

MANJOO, F. True Enough: learning to live in a post-fat society. John Wiley & Sons: New Jersey, 2008.

Pêcheux, M. Semântica e discurso. Campinas: Editora da Unicamp, 1988.

SGORLA, F. Discutindo o “processo de midiatização”. Revista Mediação, Universidade FUMEC, v. 9, n. 8, jan./jun. 2009.

SPINELLI, E.; SANTOS, J. Pós-verdade, fake News e fact-checking: impactos e oportunidades para o jornalismo. In: Encontro Nacional de Pesquisadores em Jornalismo, 15., 2017, ECA/USP, São Paulo. Anais... SBP Jor – Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo, nov. 2017.

WOODWARD, K. Identidade e diferença: uma introdução teórica e conceitual. In: SILVA, T.T. da (Org.). Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. Petrópolis: Vozes, 2000.




DOI: http://dx.doi.org/10.17765/1518-1243.2018v20n2p221-233

Iniciação Científica Cesumar
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
ISSN 2176-9192 On-line
Contato: naep@unicesumar.edu.br

ISSN 1518-1243 Versão impressa interrompido em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.