Efeitos de Alterações na Conjuntura Ambiental e Institucional Sobre a Cadeia Produtiva Brasileira do Leite – Análises à Luz da Teoria da Contingência Estrutural – TCE

Júlio Cesar Valandro Soares, Vicente Celestino Pires Silveira

Resumo


A teoria da contingência estrutural - TCE preocupa-se, sobretudo, com o desenho das organizações devido à influência da abordagem de sistemas abertos, sendo que o desenho organizacional retrata a configuração estrutural da organização e implica o arranjo dos órgãos dentro da estrutura na perspectiva de aumentar a eficiência e a eficácia organizacional. Considerando a ideia de cadeia produtiva no contexto do agronegócio como um fluxo que vai desde a produção de insumos até o consumidor final, este trabalho tem por objetivo mapear e analisar alterações e desdobramentos experimentados pela cadeia produtiva do leite nos últimos anos, à luz da teoria da contingência estrutural - TCE. Neste sentido pôde-se constatar que, de forma geral, ao se estabelecer as correlações entre “particularidades ambientais e institucionais” e “efeitos e contingências”, verificam-se analogias que se assemelham às encontradas no contexto da TCE. Tipicamente contingências ambientais, desempenho, estratégia e estrutura organizacionais enquanto variáveis que se relacionam numa dialética de causa e efeito podem ser percebidas ao se contrapor a abordagem da TCE com o contexto de mudanças institucionais e ambientais a que foi submetida a cadeia produtiva leiteira no Brasil.

Palavras-chave


Cadeia Produtiva; Leite; Contingências; Mudanças.

Texto completo:

Artigo_Pdf


Revista em Agronegócio e Meio Ambiente


Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
Contato: naep@unicesumar.edu.br
ISSN 2176-9168 On-line
ISSN 1981-9951 Versão impressa interrompida em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.