ESTUDOS DA BIODIVERSIDADE DE AMEBAS TESTÁCEAS PARA ESTRATÉGIAS VOLTADAS À PRESERVAÇÃO: UMA REVISÃO

Rodrigo Leite Arrieira, Leilane Talita Fatoreto Schwind, Geziele Mucio Alves, Fábio Amodêo Lansac-Tôha

Resumo


As planícies de inundação são ecossistemas que possuem uma ampla variedade de ambientes aquáticos, sendo caracterizados por sua grande complexidade funcional, estrutural e elevada diversidade de organismos. Dentre os organismos estudados em ambientes de planície de inundação, destacam-se as amebas testáceas que são um grupo polifilético de protozoários de vida livre. As amebas testáceas apresentam diversas vantagens em estudos ambientais, devido a uma série de características interessantes em investigações ecológicas, tais como elevada tolerância a alterações das condições ambientais e seu ciclo de vida curto, que permitem investigações sobre processos demográficos tanto em escala espacial quanto temporal, além de responder sobre o funcionamento de todo ecossistema. Diante disso, esse trabalho teve como objetivo realizar uma revisão sobre a biodiversidade das amebas testáceas em planícies de inundação, com enfoque na contribuição do grupo para estratégias ligadas à proteção ambiental e delineamento de áreas prioritárias à conservação.

Palavras-chave


Conservação ambiental; Ecologia de comunidades; Plâncton

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17765/2176-9168.2017v10n2p567-586

Revista em Agronegócio e Meio Ambiente
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
Contato: naep@unicesumar.edu.br
ISSN 1981-9951 Impressa
ISSN 2176-9168 On-line

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.