AVALIAÇÕES QUALITATIVAS DE PULVERIZADORES AGRÍCOLAS EM PROPRIEDADES RURAIS NA REGIÃO DE ERECHIM – RS

Fabiana Schmidt, Solimar José Zanella

Resumo


A identificação do estado de conservação dos pulverizadores e da sua forma de uso é uma das maneiras de monitorar e auxiliar os produtores visando contribuir com a redução de custos e da contaminação ambiental e do próprio homem. O uso de pulverizadores agrícolas mal regulados, com pontas inadequadas ou desgastadas, e o uso de doses inadequadas de defensivos são alguns dos fatores que mais contribuem para a ineficiência das aplicações e impactos negativos sobre o ambiente. Este trabalho teve como objetivos avaliar o estado de conservação de pulverizadores hidráulicos, a utilização e manejo de equipamentos de proteção individual (EPI), identificar as condições de armazenamento e transporte de defensivos agrícolas e identificar o nível de instrução dos produtores rurais utilizadores dos pulverizadores. A área de abrangência do estudo foi a microrregião de Erechim-RS, onde 38 pulverizadores agrícolas foram avaliados quanto ao estado de conservação e uso. Os resultados mostraram que todas as máquinas avaliadas apresentam menos de dez anos de uso. Os aspectos preocupantes identificados pelo estudo foram que apenas 26,34% dos produtores agrícolas fazem a utilização dos EPIs, 84,21% dos operadores de pulverizadores não receberam treinamento para aplicação dos defensivos, 60,53% dos agricultores transportam os defensivos no mesmo compartimento com pessoas, 94,74% dos agricultores armazenam os defensivos a uma distância inferior de 30 metros da casa e, em 28,35% dos casos, o manejo dos defensivos é realizado por idosos. No que se refere ao estado de conservação, todos os pulverizadores avaliados apresentaram os filtros da bomba, do reservatório e da linha em bom estado de conservação. Quanto aos mecanismos de proteção da TDP, tríplice lavagem e reservatório de água limpa, apenas aproximadamente 55% dos pulverizadores apresentaram bom estado de conservação.

Palavras-chave


Aplicação de defensivos; Conservação de equipamentos; Agricultores.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17765/2176-9168.2017v10n3p633-652

Revista em Agronegócio e Meio Ambiente
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
Contato: naep@unicesumar.edu.br
ISSN 1981-9951 Impressa
ISSN 2176-9168 On-line

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.