AVALIAÇÃO DA SUSTENTABILIDADE ECONÔMICA, SOCIAL E AMBIENTAL DA ATIVIDADE SUCROENERGÉTICA DE MATO GROSSO DO SUL: UMA ANÁLISE COM MULTICRITÉRIO

João Gilberto Mendes dos Reis, Oduvaldo Vendrametto, Pedro Luiz de Oliveira Costa Neto, Sivanilza Teixeira Machado

Resumo


A demanda mundial de energias consideradas limpas cresce a cada ano sendo destacada a energia elétrica e os biocombustíveis como o etanol. Todavia, embora os biocombustíveis emitam baixo teor de CO2, atualmente começa-se a discutir se realmente caracterizam uma energia limpa, em virtude dos impactos sociais, econômicos e ambientais de sua produção. O objetivo deste trabalho consiste identificar os benefícios e os impactos negativos decorrentes da produção do setor sucroenergético no Estado de Mato Grosso do Sul, avaliando os pesos na sustentabilidade econômica, social e ambiental. Dessa forma, utilizou-se a metodologia do Analytic Hierarchy Process (AHP) para tratamentos dos critérios econômicos, sociais e ambientais. Além disso, consideraram-se dados referente ao Estado de Mato Grosso do Sul, quarto maior produtor brasileiro. Os resultados sugerem que o aspecto social é o mais importante na determinação da implantação de uma usina sucroenergética no Estado, sendo também decisivo na indicação que as cadeias sucroenergéticas geram mais benefícios do que impactos negativos.

Palavras-chave


rodução de açúcar e etanol; Biocombustíveis, Energia limpa; Benefícios sociais.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17765/2176-9168.2017v10n3p673-695

Revista em Agronegócio e Meio Ambiente
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
Contato: naep@unicesumar.edu.br
ISSN 1981-9951 Impressa
ISSN 2176-9168 On-line

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.