DETECÇÃO DO ENTUPIMENTO EM GOTEJADORES APLICANDO PERCOLADO DE ATERRO SANITÁRIO DILUÍDO

Hudson Salatiel Marques Vale, Rafael Oliveira Batista, Danniely de Oliveira Costa, Luis César de Aquino Lemos Filho, Delfran Batista dos Santos, Paulo César Moura da Silva

Resumo


O uso planejado de lixiviado de resíduo sólido urbano é uma estratégia voltada à conservação do meio ambiente, servindo como fonte de água e nutrientes para a vegetação que protege as células do aterro sanitário dos efeitos da erosão. O presente trabalho objetivou analisar a alteração dos indicadores de redução da vazão relativa (RQR), redução parcial de vazão (RPQ) e aumento parcial de vazão (APQ) em unidades gotejadoras operando com percolado de aterro sanitário, sob pressões de serviço. O experimento foi montado com dois fatores, sendo o primeiro fator os três tipos de gotejadores (Plastro Hydrodrip Super, Netafim Tiran e Netafim PCJ-CNJ) e o segundo fator as quatro pressões de serviço (70, 140, 210 e 280 kPa) em três repetições. A vazão dos emissores foi determinada a cada 20 h, até completar 160 h de operação das unidades gotejadoras. Os dados foram submetidos à análise de regressão. Os resultados indicaram que os gotejadores não autocompensantes (Plastro Hydrodrip Super e Netafim Tiran) apresentaram maiores níveis de entupimento em relação ao gotejador autocompensante (Netafim PCJ-CNJ). Houve atenuação do entupimento quando o gotejador Netafim PCJ-CNJ operou com percolado diluído sob as pressões de serviço de 70 e 140 kPa.

Palavras-chave


Desempenho hidráulico; Emissores; Resíduo líquido

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17765/2176-9168.2018v11n3p975-993

Revista em Agronegócio e Meio Ambiente


Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
Contato: naep@unicesumar.edu.br
ISSN 2176-9168 On-line
ISSN 1981-9951 Versão impressa interrompida em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.