INFLUÊNCIA DE IMPACTOS ANTRÓPICOS NA COMUNIDADE DE MACROINVERTEBRADOS NA BACIA DO BAIXO RIO GRANDE

Paulo Ricardo da Silva Camargo, Fagner de Souza, Patrícia Andressa de Almeida Buranello

Resumo


Os impactos antrópicos em ambientes aquáticos são os principais responsáveis pelas mudanças nas estruturas das comunidades aquáticas. Estes impactos podem ser causados, principalmente, pela instalação de barragens, degradação da mata ciliar e/ou despejo de resíduos domésticos e industriais, que alteram a dinâmica física, química e biológica dos ambientes naturais. Neste sentido, traçamos as hipóteses de que há diferenças nos parâmetros ecológicos entre comunidades de macroinvertebrados em ambientes com distintas proximidades da represa e em ambientes pré e pós-barragem. Desta maneira, objetivamos analisar os parâmetros ecológicos das comunidades de macroinvertebrados distribuídos em diferentes pontos no rio Uberaba (bacia do baixo rio Grande). Para isso, realizamos quatro coletas, em diferentes períodos sazonais, em quatro pontos com diferentes características hidrodinâmicas. Foram realizadas análises comparativas entre os pontos com base em dados de diferentes parâmetros ecológicos: abundância total, riqueza de espécies, diversidade de Shannon e Simpson, equitabilidade de Shannon e dominância de Simpson. Com base nos resultados, apenas na análise entre as regiões pré e pós-barragem foram encontradas diferenças significativas nos parâmetros dominância, diversidade de Shannon, diversidade de Simpson e equitabilidade. Essas diferenças não foram creditadas aos impactos endógenos da barragem e sim aos impactos antrópicos exógenos, como ausência de mata ciliar, atividades de pastoreio e despejo de resíduos domésticos.

Palavras-chave


Ambiente híbrido; Bacia do rio Paraná; Espécies bioindicadoras; Impacto ambiental; Parâmetros ecológicos

Texto completo:

PDF

Referências


AGOSTINHO, A. A.; JÚLIO JR., H. F.; BORGHETTI, J. R. Considerações sobre os impactos dos represamentos na ictiofauna e medidas para sua atenuação. Um estudo de caso: reservatório de Itaipu. Revista Unimar, v. 14, p. 89-107, 1992.

ALBURAYA, F. H.; CALLIL, C. T. Variação temporal de larvas de Chironomidae (Dipetra) no Alto rio Paraguai (Cáceres, Mato Grosso Brasil). Revista Brasileira de Zoologia, v. 24, n. 3, p. 565-572, 2007.

ARMITAGE, P. D.; CRANSTON, P. S.; PINDER, L. C. V. The Chironomidae: biology and ecology of non-biting midges. London: Chapman and Hall, 1995.

ASSIS, J. C. F. de; CARVALHO, A. L.; NESSIMIAN, J. L. Composição e preferência por microhábitat de imaturos de Odonata (Insecta) em um trecho de baixada do Rio Ubatiba, Maricá-RJ, Brasil. Revista Brasileira de Entomologia, v. 48, n. 2, p. 273-282, 2004.

BIEGER, L.; CARVALHO, A. B. P.; STRIEDER, M. N.; MALTCHIK, L.; STENERT, C. Are the streams of the Sinos River basin of good water quality? Aquatic macroinvertebrates may answer the question. Brazilian Journal of Biology, v. 70, n. 4, p. 1207-1215, 2010.

BUSS, D. F.; BAPTISTA, D. F.; SILVEIRA, M. P.; NESSIMIAN, J. L.; DORVILLÉ, L. F. M. Influence of water chemistry and environmental degradation on macroinvertebrate assemblages in a river basin in south-east Brazil. Hydrobiologia, v. 81, p. 125-136, 2002.

CALLISTO, M.; FERREIRA, W. R.; MORENO, P.; GOULART, M.; PETRUCIO, M. Aplicação de um protocolo de avaliação rápida da diversidade de habitats em atividades de ensino e pesquisa (MG-RJ). Acta Limnologica Brasiliensia, v. 14, n. 1, p. 91-98, 2002.

CALLISTO, M.; ESTEVES, F. A. Biomonitoramento da macrofauna bentônica de Chironomidae (Diptera) em dois igarapés amazônicos sob influência das atividades de uma mineração de bauxite. In: NESSIMIAN, J. L.; CARVALHO, A. L. (Eds). Ecologia de insetos aquáticos. Rio de Janeiro, PPGE-UFRJ, Série Oecologia Brasiliensis, 1998. p. 299-309.

CALLISTO, M.; MORENO, P.; BARBOSA, F. A. R. Habitat diversity and benthic functional trophic groups at Serra do Cipó, Southeast Brazil, Revista Brasileira de Biologia, v. 61, n. 2, p. 259-256, 2001.

CARVALHO, F. G.; SILVA-PINTO, N.; OLIVEIRA-JÚNIOR, J. M. B.; JUEN, L. Effects of marginal vegetation removal on Odonata communities. Acta Limnologica Brasiliensia, v. 25, n. 1, p. 10-18, 2013.

COSTA, C.; IDE, S.; SIMONKA, C. E. Insetos imaturos: metamorfose e identificação. Ribeirão Preto: Holos, 2006.

CUNICO, A. M.; AGOSTINHO, A. A.; LATINI, J. D. Influência da urbanização sobre as assembléias de peixes em três córregos de Maringá, Paraná. Revista Brasileira de Zoologia, v. 23, n. 4, p. 1101-1110, 2006.

CUNICO, A. M.; FERREIRA, E. A.; AGOSTINHO, A. A.; BEAUMORD, A. C.; FERNANDES, R. The effects of local and regional environmental factors on the structure of fish assemblages in the Pirapó Basin, Southern Brazil. Landscape and Urban Planning, v. 105, n. 3, p. 336-344, 2012.

ELTON, C. S. The Ecology of Invasions by Animals and Plants. London: Methuen, 1958.

ESTEVES, F. de A. Fundamentos de limnologia. 2ª ed. Rio de Janeiro: Editora Interciência, 1998.

FAILLA, A. J.; VASQUEZ, A. A.; FUJIMOTO, M.; RAM, J. L. The ecological, economic and public health impacts of nuisance chironomids and ther potential as aquatic invaders. Aquatic Ivasions, v. 10, n. 1, p. 1-15, 2015.

FOGAÇA, F. N. O.; GOMES, L. C.; HIGUTI, J. Percentage of Impervious Surface Soil as Indicator of UrbanizationImpacts in Neotropical Aquatic Insects. Neotropical Entomology, v. 42, n. 5, p. 483-491, 2013.

GOULART, M.; CALLISTO, M. Bioindicadores de qualidade de água como ferramenta em estudo de impacto ambiental. Revista da FAPAN, v. 2, n. 1, p. 156-164, 2003.

HAMADA, N; NESSIMIAN, J. L.; QUERINO, R. B. Insetos aquáticos na Amazônia brasileira: taxonomia, biologia e ecologia. Manaus: Editora do INPA, 2014.

HAMMER, O.; HARPER, D. A. T.; RYAN, P. D. PAST: Paleontological Statistic software package for education and data analysis. Palaeontologia Electronica, Oslo, v. 4, n. 1, p. 9, 2001.

HELMS, B. S.; HELMS, J. E.; FEMINELLA, W. Seasonal variability of landuse impacts on macroinvertebrate assemblages in streams of western Georgia, USA. Journal of the North American Benthological Society, v. 28, n. 4, p. 991-1006, 2009.

JESUS, N.; CAVALHEIRO, F. Aspectos antrópicos, legais e conservacionistas na Serra do Japi, SP. In: SANTOS, J. E. (Org.). Faces da polissemia da paisagem: ecologia, planejamento e percepção. São Carlos: Rima, 2004. v. 2.

KELLY, M. G.; WHITTON, B. A. Biological monitoring of eutrophication in Rivers. Hydrobiologia, v. 384, n. 3, p. 55-67, 1998.

LOPES, A.; PAULA, J.; MARDEGAN, S. F.; HAMADA, N.; PIEDADE, M. T. F. Influência do habitat na estrutura da comunidade de macroinvertebrados aquáticos associados às raízes de Eichhorniacrassipes na região do Lago Catalão, Amazonas, Brasil. Acta Amazônica, v. 41, n. 4, p. 493-502, 2011.

LUIZ, E. A.; PETRY, A. C.; PAVANELLI, C. S.; JÚNIOR, J.; HORACIO FERREIRA, L.; DIRÇO, J.; DOMINGUES, V. M. As assembléias de peixes de reservatórios hidrelétricos do estado do Paraná e bacias limítrofes. In: RODRIGUES, L.; THOMAZ, S. M.; AGOSTINHO, A. A.; GOMES, L. C. (Ed.). Biocenoses em reservatórios padrões espaciais e temporais. São Carlos: Ed. Rima, p. 107-113, 2005.

MARQUES, M. M. G. S. M.; BARBOSA, F. A. R.; CALLISTO, M. Distribution and abundance of Chironomidae (Diptera, Insecta) in an impacted watershed in southeast Brazil. Brazilian Journal of Biology, v. 59, n. 4, p. 553-561, 1999.

MCALLISTER, D. E.; HAMILTON, A. L.; HARVEY, B. Global freshwater biodiversity: striving for the integrity of freshwater ecosystems. Sea Wind, v. 11, n. 3, p. 1-142, 1997.

MISE, F. T.; SOUZA, F.; PAGOTTO, J. P. A.; GOULART, E. Intraspecific ecomorphological variations in Poecilia reticulate (Actinopterygii, Cyprinodontiformes): comparing populations of distinct environments. Iheringia, Série Zoologia, v. 105, n. 2, p. 217-222, 2015.

MONTGOMERY, D. R. Process domains and the river continuum. Journal of the American Water Resources Association, v. 35, n. 2, p. 397-410, 1999.

MUGNAI, R.; NESSIMIAN, J. L.; BAPTISTA, D. F. Manual de identificação de macroinvertebrados aquáticos do Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Technical Books, 2010.

MUSTOW, S. E. Biological monitoring of rivers in Thailand: use and adaptation of the BMWP score. Hydrobiologia, v. 479, n. 3, p. 191-229, 2002.

ODUM, E. P. Ecologia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1988.

RIBEIRO, L. O.; UIEDA, V. S. Estrutura da comunidade de macroinvertebrados bentônicos de um riacho de Serra em Itatinga, São Paulo, Brasil. Revista Brasileira de Zoologia, v. 22, n. 3, p. 613-618, 2005.

RODRIGUES, A. S. L.; MALAFAIA, G.; CASTRO, P. T. A importância da avaliação do habitat no monitoramento da qualidade dos recursos hídricos: uma revisão. SaBios: Revista de Saúde e Biologia, v. 5, n. 1, p. 26-42, 2010.

RODRÍGUEZ, M. A.; LEWIS, W. M. JR. Regulation and stability in fish assemblages of neotropical floodplain lakes. Oecologica, v. 99, p. 166-180, 1994.

SHEPP, D. L.; CUMMINS, J. D. Restoration in an urban watershed: Anacostia River of Maryland and the district of Columbia. In: WILLIAMS, J. E.; WOOD, C. A.; DOMBECK, M. P. (Ed.). Water shed restoration: principles and practices. Bethesda: American Fisheries Society, 1997.

SOUZA, F.; ABREU, J. A. S.; SILVA, C. E.; GOUVEIA, A. A. Relação entre parâmetros ecológicos e qualidade ambiental em três córregos na bacia do alto rio Paraná. Biotemas, v. 26, n. 4, p. 101-110, 2013.

SOUZA, F.; OLIVEIRA, E. F.; PAGOTTO, J. P. A.; SILVA, C. E. Estrutura ictiofaunística na zona litorânea de um lago urbano na bacia do rio Ivaí. Revista em Agronegócios e Meio Ambiente, v. 8, n. 1, p. 95-110, 2015.

SOUZA, F.; SANTOS, C. J.; TRAMONTE, R. P.; KLEPKA, V. Estrutura da comunidade de macroinvertebrados em três córregos na bacia do alto rio Paraná: uma relação entre qualidade ambiental e parâmetros ecológicos. Revista em Agronegócios e Meio Ambiente, v. 7, n. 2, p. 413-427, 2014.

SOUZA, F.; TOZZO, R. A. Poecilia reticulata Peters 1859 (Cyprinodontiformes, Poeciliidae) como possível bioindicador de ambientes degradados. Revista Meio Ambiente e Sustentabilidade, v. 3, n. 2, p. 163-175, 2013.

STATSOFT. Inc. Statistica (data analysis software system), version 7.1. 2005.

TATE, C. M.; HEINY, J. S. The ordination of benthic invertebrate communities in the South Platte River Basin in relation to environmental factors. Freshwater Biology, v. 33, n. 1, p. 439-454, 1995.

THORNE, R. J.; WILLIAMS, W. P. The response of benthic macroinvertebrates to pollution in developing countries: a multimetric system of bioassessment. Freshwater Biology, v. 37, p. 671-686, 1997.

USSEGLIO-POLATERA, P.; BOURNAUD, M.; RICHOUX, P.; TACHET, H. Biomonitoringh rough biological traits of benthic macroinvertebrates: how to use species trait databases? Hydrobiologia, v. 422/423, n. 1, p. 153-162, 2000.

WARD, J. V.; STANFORD, J. A. The serial discontinuity concept in lotic ecosystems. In: FONTAINE, T. D.; BARTHELL, S. M., eds. Dynamics of Lotic Ecosytems. Michigan: Ann ArborScien. Publ., p. 347-356, 1983.

YOSHIDA, C. E.; ROLLA, A. P. P. R. Ecological attributes of the benthic community and indices of water quality in urban, rural and preserved environments. Acta Limnologica Brasiliensia, v. 24, n. 3, p. 235-243, 2012.




DOI: http://dx.doi.org/10.17765/2176-9168.2019v12n2p643-662

Revista em Agronegócio e Meio Ambiente


Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
Contato: naep@unicesumar.edu.br
ISSN 2176-9168 On-line
ISSN 1981-9951 Versão impressa interrompida em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.