AVALIAÇÃO DO POTENCIAL FITORREMEDIADOR DE CRAVINA-CHINESA CULTIVADA EM SOLO COM EXCESSO DE COBRE

Janine Farias Menegaes, Alexandre Swarowsky, Rogério Antônio Bellé, Fernanda Alice Antonello Londero Backes

Resumo


A contaminação do solo por metais pesados, como Cu (cobre), é um problema agroambiental e socioeconômico, resultado da ação antrópica sobre o sistema solo-planta. O Cu em excesso no solo, afeta o desenvolvimento das plantas impactando no seu potencial produtivo. O presente trabalho objetivou avaliar o potencial fitorremediador e o desenvolvimento da cravina-chinesa (Dianthus chinensis L.) cultivada em solo com excesso de Cu, buscando uma agricultura de baixo impacto ambiental. O experimento foi realizado em casa de vegetação, em delineamento inteiramente casualizado. Após a análise de solo, o teor de Cu era de 188,7 mg kg-1, e adicionou-se quatro doses de Cu por quilo de solo: zero (sem adição), uma, duas e três vezes a quantidade de Cu presente no solo, com dez repetições. A adição das doses de Cu foi por meio de sulfato de cobre. Avaliou-se crescimento das plantas, macro e micronutrientes no tecido, fatores de translocação (FT), de bioacumulação da parte aérea (FCA) e de bioconcentração das raízes (FCO); taxa de extração de metal (MER); número efetivo de plantas totais (PENT) e de parte aérea de plantas (PENPA) para fitorremediar solos contaminados por Cu. Observou-se que as doses de Cu não interferiram no desenvolvimento típico das plantas de cravina-chinesa e na disponibilidade nutricional para o crescimento e o desenvolvimento da cultura, mantendo suas características ornamentais. Assim, verificou-se que esta espécie apresenta potencial fitorremediativo para solo com excesso de Cu, sendo eficiente na retenção do mesmo, sobretudo, nas raízes, indicando-a como planta de cobertura.

Palavras-chave


Dianthus chinensis L.; Planta de cobertura; Áreas vitivinícolas.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDREAZZA, R.; BORTOLON, L.; PIENIZ, ;S.; BENTO, F.;M.;;CAMARGO, F. A.;O. Evaluation of two Brazilian indigenous plants for phytostabilization and phytoremediation of copper-contaminated soils. Brazilian Journal of Biology, v.75, n.1, p. 868-877, 2015. DOI: 10.1590/1519-6984.01914

CAILLE, N.; ZHAO, F.J.; MCGRATH, S.P. Comparison of root absorption, translocation and tolerance of arsenic in the hyperaccumulator Pteris vittata and the nonhyperaccumulartor Pteris tremula. New Phytologist, Palo Alto, v.165, p.755-761, 2005.

CAIRES, S. M.; FONTES, M. P. F.; FERNANDES, R. B. A.; NEVES, J. C. L.; FONTES, R. L. F. Desenvolvimento de mudas de cedro-rosa em solo contaminado com cobre: tolerância e potencial para fins de fitoestabilização do solo. Revista Árvore, Viçosa, v.35, n.6, p.1181-1188, 2011.

GONÇALVES-JÚNIOR, A. C.; CARVALHO, E. A.; COELHO, G. F.; SCHWANTES, D.; NACKE, H.; MORAES, A. J. Disponibilidade de nutrientes e elementos potencialmente tóxicos para as plantas de hissopo em solo arenoso sob adubação mineral e orgânica. Scientia Agraria Paranaensis, Marechal Cândido Rondon, v. 12, n. 2, p.105-114, 2013.

JADIA, C.D.; FULEKAR, M.H. Phytoremediation of heavy metals: recent techniques. African Journal of Biotechnology, n. 8, p. 921-928, 2009.

KABATA-PENDIAS, A. Trace elements in soils and plants. Boca Raton: CRC Press/Taylor & Francis Group, 2011. 548p.

KIRKBY, E. A.; RÖMHELD, V. Micronutrients in plant physiology: functions, uptake and mobility. York: The International Fertiliser Society, 2007. 24p.

LORENZI, H. Plantas para jardim no Brasil – herbáceas, arbustivas e trepadeiras. Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2013. 1120p.

MACKIE , K.A.; MÜLLER, T.; KANDELER, E. Remediation of copper in vineyards e A mini review. Journals Environmental Pollution, California, n. 167, p. 16-26. 2012. DOI: 10.1016/j.envpol.2012.03.023

MALAVOLTA, E. (Ed.) Avaliação do estado nutricional das plantas: princípios e aplicações. Piracicaba: POTAFOS, 1997. 319p.

MARIANO, D. C.; OKUMURA, R. S., Aspectos agronômicos, uso pelo homem e mecanismos da fitorremediação: uma revisão. Revista em Agronegócios e Meio Ambiente, Maringá, v.5, n. edição especial, p. 85-101, 2012.

MARQUES, M.; AGUIAR, C. R. C.; SILVA, J. J. L. S. Desafios, técnicas e barreiras sociais, econômicas e regulatórias na fitorremediação de solos contaminados. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 35, n. 1, p. 1-11, 2011. DOI: 10.1590/S0100-06832011000100001

MARSOLA, T.; MIYAZAWA, M.; PAVAN, M. A. Acumulação de cobre e zinco em tecidos do feijoeiro em relação com o extraído do solo. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.9, n.1, p.92-98, 2005. DOI: 10.1590/S1415-43662005000100014

MCGRATH, S. P.; ZHAO, F. J. Phytoextraction of metals and metalloids from contaminated soils. Current Opinion in Biotechnology, London, v.14, n.3, p.277-282, 2003.

MENEGAES, J. F.; BACKES, F. A. A. L.; BELLÉ, R. A.; SWAROWSKY, A.; SALAZAR, R. S. S. Avaliação do potencial fitorremediador de crisântemo em solo com excesso de cobre. Horticultura Ornamental, Campinas, v.23, n.1, p. 63-71. 2017. DOI: 10.14295/oh.v23i1.915

MERTENS, J., LUYSSAERT, S., VERHEYEN, K. Use and abuse of trace metal concentrations in plants tissue for biomonitoring and phytoextraction. Environmental Pollution, v. 138, n. 1, p. 1-4, 2005. DOI: 10.1016/j. envpol.2005.01.002

MIKOLAJCZAK, P.; BOROWIAK, K.; NIEDZIELSKI, P. Phytoextraction of rare earth elements in herbaceous plant species growing close to roads. Environmental Science and Pollution Research International v. 24, n.16, p. 14091-14103, 2017. Doi: 10.1007/s11356-017-8944-2

MOOSAVI, S. G.; SEGHATOLESLAMI, M. J. Phytoremediation: A review. Advance in Agriculture and Biology, v.1, n.1, p. 5-11, 2013.

OLIVEIRA, D. L.; ROCHA, C.; MOREIRA, P. C. LAUDARES, S. O. Plantas nativas do cerrado: uma alternativa para fitorremediação. Revista Estudos, Goiânia, v. 36, n. 11-12, p. 1141-1159, 2009.

OORTS, K. Copper. In: ALLOWAY, B. J. (Ed.) Heavy Metals in Soils - trace metals and metalloids in soils and their bioavailability. 3th Edition Springer Environmental Pollution. v. 22. 2013. p. 367-394.

PARZYCH, A. E. Accumulation of chemical elements by organs of sparganium erectum l. and their potential use in phytoremediation process. Journal of ecological engineering, v. 17, n.1, p. 89-100, 2016. DOI: https://doi.org/10.12911/22998993/61195

PRADO, R. M. Nutrição de Plantas. São Paulo: UNESP, 2008, 408p.

SIMONA, L.; CERASELA, P.; LAZAR, A.; MARIA, B. Influence of growth regulators on morphogenetic processes under in vitro condition. Journal of Horticulture, Forestry and Biotechnology, v. 16, n. 2, p. 197-202, 2012.

SODRÉ, F. F.; LENZI, E.; COSTA, A. C. S. Utilização de modelos físico-químicos de adsorção no estudo do comportamento do cobre em solos argilosos. Revista Química Nova, São Paulo, v. 24, n. 3, p. 324-330, 2001.

SUN, Y.; ZHOU, Q., DIAO, C.. Effects of cadmium and arsenic on growth and metal accumulation of Cd hyperaccumulator Solanum nigrum L. Bioresource Technolology, v.99, n.1, p. 1103-1110, 2008. DOI: 10.1016/j.biortech.2007.02.035

TANG, S.; WILKE, B. M.; HUANG, C. The uptake of copper by plants dominantly growing on copper mining soils along Yangtze River, the People’s Republic of China. Plant and soil, v. 209, n.1, p. 225-232, 1999.

YOON, J.; CAO, X.; ZHOU, Q.; MA, L.Q. Accumulation of Pb, Cu, and Zn in native plants growing on a contaminated Florida site. Science of the Total Environment, v.368, p.456-464, 2006. DOI: 10.1016/j.scitotenv.2006.01.016

ZANCHETA, A. C. F.; ABREU, C. A.; ZAMBROSI, F. C. B.; ERISMANN, N. M.; LAGÔA, A. M. M. A. Fitoextração de cobre por espécies de plantas em solução nutritiva. Bragantia, v.70, n.1,p.737-744, 2011. DOI: 10.1590/S0006-87052011000400002

ZHUANG, P.; YANG, Q. W.; WANG, H. B.; SHU, W. S. Phytoextraction of heavy metals by eight plant species in the field. Water Air Soil Pollut, v. 184, p. 135-242, 2007. DOI: 10.1007/s11270-007-9412-2




DOI: http://dx.doi.org/10.17765/2176-9168.2019v12n4p1353-1370

Revista em Agronegócio e Meio Ambiente


Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
Contato: naep@unicesumar.edu.br
ISSN 2176-9168 On-line
ISSN 1981-9951 Versão impressa interrompida em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.