Qualidade de Vida no Trabalho: Um Estudo com Funcionários Administrativos de uma Cooperativa Operadora de Saúde Suplementar

Reinaldo Ribeiro Portela, Luiz Carlos Honório

Resumo


Este artigo descreve e analisa as principais fontes de satisfação e insatisfação presentes no trabalho de auxiliares e assistentes que atuam em uma cooperativa operadora de saúde suplementar localizada no interior de Minas Gerais. Foi realizado um estudo de caso quantitativo e qualitativo, utilizando-se uma versão reduzida do JDS (Job Diagnostic Survey), a partir de uma concepção clássica de QVT. Os resultados mais significativos do ponto de vista da satisfação associaram-se ao inter-relacionamento e ao significado da tarefa, ao passo que os indicadores de insatisfação relacionaram-se à autonomia e ao feedback recebido quanto ao desempenho das tarefas. Associações significativas foram evidenciadas entre variáveis de conteúdo (variedade de habilidade, autonomia e feedback extrínseco) e de contexto da tarefa (sistema de compensação) com o tempo de trabalho no cargo atual. A qualidade de vida no trabalho, no geral, mostrou haver associação com a faixa etária, tendo os empregados administrativos mais jovens demonstrado maior satisfação neste cruzamento quando comparados aos empregados mais velhos.

Palavras-chave


Qualidade de Vida no Trabalho; Cooperativa; Sistema de Saúde Suplementar.

Texto completo:

Artigo_Pdf


Revista Cesumar – Ciências Humanas e Sociais Aplicadas
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
ISSN 2176-9176 On-line
Contato: naep@unicesumar.edu.br

ISSN 1516-2664 Versão impressa interrompido em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.