Justiça Distributiva: Um Estudo Sobre as Variáveis Demográficas dos Funcionários e sua Percepção sobre o Ambiente de Trabalho

Sandra Mara De Andrade, André Luiz Fischer, Silvio Roberto Stefano

Resumo


Diante dos novos contornos do universo organizacional no qual mudam as bases da competitividade, se alteram também o perfil das pessoas e suas relações com as organizações e a percepção sobre as ações da organização, no que tange a
critérios de distribuição de recompensas e promoções, isso influencia a qualidade do ambiente organizacional, daí, a temática Justiça organizacional ganha relevância no contexto da Administração. Para se alcançar o objetivo desta pesquisa, que é verificar se as características demográficas dos 139.230 funcionários das 481 empresas pesquisadas e analisadas interferem na percepção de Justiça Distributiva foi desenvolvida
uma revisão de literatura que parte do conceito de Justiça de modo geral, posteriormente no campo organizacional, e por fim, Justiça Distributiva. Quanto às características da pesquisa, é possível descrevê-la como quantitativa, descritiva, com
o uso da metodologia survey. A amostragem pode ser caracterizada em dois momentos distintos: por conveniência quando se trata das empresas e como probabilística
estratificada, proporcional, por sexo, utilizando a seleção randômica para os funcionários respondentes. A coleta de dados foi realizada no período de abril a maio de 2010. Para atender aos objetivos deste estudo adotou-se um conjunto diversificado de testes e técnicas estatísticas, além dos testes de média, mediana e desvio padrão, e, outras medidas de posição e dispersão de aplicação fundamental também foram
desenvolvidos: teste de correlação de Pearson, Mann-Whitney e Kruskal-Wallis. Os principais resultados apresentados dizem respeito à caracterização dos respondentes quanto a sexo, raça, idade, grau de escolaridade, cargo ocupado e tempo na empresa, relacionados com as assertivas referentes à percepção de Justiça Distributiva.

Palavras-chave


Justiça Distributiva; Justiça Organizacional; Recompensas; Valores e Comportamento nas Organizações; Gestão de Pessoasecompensas; valores e comportamento nas organizações; gestão de pessoas

Texto completo:

PDF


Revista Cesumar – Ciências Humanas e Sociais Aplicadas
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
ISSN 2176-9176 On-line
Contato: naep@unicesumar.edu.br

ISSN 1516-2664 Versão impressa interrompido em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.