Baixa resistência bacteriana e doenças oportunistas em pacientes HIV positivos que não fazem uso de anti-retrovirais

Fabiane Vieira Berg Sehahadeh, Alessandra Buzzo Romano

Resumo


A Aids é uma doença provocada por um vírus específico, que ataca o sistema de defesa (imunológico) do organismo. A principal característica da infecção é o déficit imunológico, que torna o paciente mais exposto a infecções oportunistas. O estágio final da infecção pelo vírus HIV termina com a letalidade para a maioria das pessoas infectadas. Considerando-se que quanto maior a carga viral do paciente infectado, mais grave a doença se encontra, a recontaminação é um dos fatores de aceleração da enfermidade. Não se pode esquecer que as relações sexuais sem a divida segurança, ou seja, sem o uso do preservativo masculino ou feminino, aumentam a carga viral do paciente soropositivo e aceleram algumas infecções. È um grande desafio manter a população, principalmente os jovens, informados e cientes dessa pandemia, e a melhor forma de controle desta terrível enfermidade são campanhas de prevenção e informação, alertando dos riscos e formas de contaminação e sobre a prática de sexo seguro, entre outros.

Palavras-chave


HIV; infecções oportunistas; informação

Texto completo:

Artigo_pdf


Revista Cesumar – Ciências Humanas e Sociais Aplicadas
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
ISSN 2176-9176 On-line
Contato: naep@unicesumar.edu.br

ISSN 1516-2664 Versão impressa interrompido em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.