Práticas de Benefícios Sociais nas Organizações: Desafios na Gestão de Pessoas

Silvio Roberto Stefano, Elaine Aparecida Regiani de Campos, Eduardo Christ

Resumo


Um plano de benefícios possibilita aos colaboradores maiores níveis de satisfação, bem-estar e contribui para a redução do absenteísmo e rotatividade dos funcionários das organizações. O objetivo principal deste artigo é analisar quais são as práticas de concessão de benefícios sociais que os setores de serviços e comércio realizam e qual o papel da gestão de pessoas nesse contexto. Foram analisadas doze empresas do setor de serviços e doze do setor de comércio, que atuam na mesorregião central do Paraná. Os dados foram coletados no primeiro semestre de 2013, por meio de questionários respondidos pelo gestor de pessoas das organizações. Em termos de análise, o estudo foi predominantemente amparado pelo método de estatística descritiva. Os resultados indicam que as empresas concedem os benefícios que são obrigatórios e, na busca por reter os colaboradores, proporcionam outros benefícios além dos fixados por lei. Observou-se também que área de recursos humanos é a intermediadora na concessão de benefícios, assim como é estratégica para a empresa no processo transformacional.

Palavras-chave


Gestão de Pessoas; Satisfação no Trabalho; Recursos Humanos

Texto completo:

65-88 PDF


Revista Cesumar – Ciências Humanas e Sociais Aplicadas
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
ISSN 2176-9176 On-line
Contato: naep@unicesumar.edu.br

ISSN 1516-2664 Versão impressa interrompido em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.