Contribuições do Institucionalismo Sociológico em Abordagens de Estratégia

Cristiane Marques de Mello, Sandro Aparecido Gonçalves

Resumo


O texto de Mintzberg, Ahlstrand e Lampel (2000) teve um impacto na sistematização das abordagens de estratégia, similar ao que Morgan (1996) obteve nos estudos organizacionais, em que pese a diferença entre os trabalhos, o primeiro apresenta maiores problemas, principalmente quando se compara o conteúdo apresentado com os autores originais abordados. Como forma de contribuir para a expansão e melhoria do que foi tratado, selecionamos três de suas escolas, quais sejam: a cognitiva, a cultural e a ambiental não por acaso, mas por apresentarem potencial de expansão mediante a abordagem, frente ao institucionalismo de tradição sociológica. Não se trata de uma crítica ao livro, mas de uma ampliação de suas possibilidades, na qual foi tomado o cuidado de não se fazer uma apreciação de uma abordagem a partir de outra distinta, o que em si só, não teria sentido epistemológico. Posto nesta medida, o que se estaria fazendo seria uma explicação institucional para abordagens não institucionais. Contudo, o que se pretendeu fazer aqui foi incluir contribuições do institucionalismo aos três conceitos escolhidos, tanto para preencher lacunas do texto original, quanto para levantar novas perspectivas.

Palavras-chave


Escola Ambiental; Escola Cognitiva; Escola Cultural; Estratégia; Institucionalismo Sociológico

Texto completo:

PDF


Revista Cesumar – Ciências Humanas e Sociais Aplicadas
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
ISSN 2176-9176 On-line
Contato: naep@unicesumar.edu.br

ISSN 1516-2664 Versão impressa interrompido em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.