RELEITURA E DEBATE CRÍTICO: CURRÍCULO, CONHECIMENTO E CULTURA DA POLÍTICA DE EDUCAÇÃO BRASILEIRA

Juliana de Aquino Fonseca Doronin, Giovanna de Aquino Fonseca Araujo, Amanda Boza Gonçalves Carvalho

Resumo


O objetivo do texto consiste no debate crítico da atual política educacional brasileira vinculada ao projeto neoliberal que possuí influência da política internacional e seus desdobramentos, com destaque para o currículo, conhecimento e a cultura. A metodologia utilizada foi a revisão bibliográfica e análise crítica do documento ministerial intitulado “Indagações sobre Currículo: currículo, conhecimento e cultura”, elaborado por Moreira e Cadau (2007). Realizamos estudo do texto trazendo discussões e reflexões de autores da educação e releituras de documentos específicos como o “Relatório Delors”; RCNEI; PCN’s e outros que serviram de aporte teórico e documentais para análise do citado documento ministerial. As análises partiram da percepção da identificação de mensagens trazidas nos termos utilizados na redação do relatório que ilustram diversas contradições e /ou conflitos conceituais, peculiares do projeto Neoliberal vigente em nosso país, a partir dos anos 90. Isso se evidencia, por exemplo, quando a política de educação defende a necessidade de respeito à diversidade para superação das desigualdades, sem refletir sobre os fatores causais de tais desigualdades, corroborando, portanto, com a manutenção dessa desigualdade, uma vez que utilizam termos como “coesão social”, no qual sabemos que não é sinônimo de “luta das desigualdades”, pelo contrário; ela é possibilidade de naturalização das desigualdades. Concluímos, que apesar dos especialistas elaboradores do texto analisado proporem reflexões para “um novo currículo”, acabam por reiterar o que já está posto pelos organismos internacionais, uma vez que trazem as proposições da política educacional com suas incoerências e contradições conceituais.

Palavras-chave


Educação; Desigualdade; Coesão social; Política de educação; Projeto neoliberal.

Texto completo:

PDF

Referências


CARVALHO, E.J.G. Educação e Diversidade Cultural. In: CARVALHO, E.J.G.; FAUSTINO, R.C. Educação e Diversidade Cultural. Maringá: EDUEM, 2010, p. 17-54.

DELORS, J. (Org.). Educação um tesouro a descobrir: relatório para a Unesco da Comissão Internacional sobre Educação para o Século XXI. 7. ed. São Paulo: Cortez, 2012.

GALUCH, M.T.B.; PALANGANA, I. C. Experiência, cultura e formação no contexto das relações de produção capitalistas. Intermeio (UFMS), v. 15, p. 71-87, 2008.

GALUCH, M.T.B.; SFORNI, M.S.F. Interfaces entre políticas educacionais, prática pedagógica e formação humana. Práxis Educativa, Ponta Grossa, v. 6, n. 1, p. 55-66, jan./jun. 2011. Disponível em:

LIBÂNEO, J.C. O dualismo perverso da escola pública brasileira: escola do conhecimento para os ricos, escola do acolhimento social para os pobres. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 38, n. 1, jan/mar, 2012, p.13-28. Disponível em: . 07 maio 2018

MORAES, M. C. M. O Recuo da Teoria. In: MORAES, M.C. M. (Org.). Iluminismo às avessas: produção de conhecimento e políticas de formação docente. Rio de janeiro: DP&A, 2003. p.151-167.

MOREIRA, A. F.; CANDAU, V. Indagações sobre Currículo: currículo, conhecimento e cultura. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2007. Disponível em: . Acesso em: 07 maio 2018.

SAVIANI, D. O Neopositivismo e suas variantes: neo-ecolanovismo, neoconstrutivismo, neotecnicismo (1991-2001). In: SAVIANI, D. História das ideias pedagógicas no Brasil. Campinas, SP: Autores Associados, 2007.




DOI: http://dx.doi.org/10.17765/1516-2664.2018v23n2p379-394

Revista Cesumar – Ciências Humanas e Sociais Aplicadas
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
ISSN 2176-9176 On-line
Contato: naep@unicesumar.edu.br

ISSN 1516-2664 Versão impressa interrompido em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.