EXCLUSÃO E VIOLÊNCIA SOCIAL NA PERSPECTIVA DA ESCRITORA CAROLINA MARIA DE JESUS: MULHER NEGRA, FAVELADA E MÃE SOLTEIRA

Tânia Maria Gomes Silva, Flávia Cristina Silva Barbosa

Resumo


O artigo apresenta uma discussão sobre o gênero diário, considerando as contribuições das perspectivas analíticas e as possibilidades de sentidos possíveis, a partir da obra Quarto de Despejo: diário de uma favelada, escrita por Carolina Maria de Jesus. Toma como suporte teórico a análise do discurso na perspectiva de Orlandi e Coracini. Apresenta a vida de Carolina e discute sua trajetória por meio de um olhar que se beneficia das contribuições teóricas do feminismo negro e decolonial. Pensando a teoria como uma janela que permite uma dada forma de olhar/interpretar o mundo, o texto procura estabelecer conexões entre discurso, classe, gênero e raça/etnia.

Palavras-chave


Análise do discurso; Literatura feminina; Exclusão; Violência social.

Texto completo:

PDF

Referências


AUAD, D.; CORSINO, L. Feminismos, interseccionalidades e consubstancialidades na Educação Física Escolar. Rev. Estud. Fem. 2018, vol.26, n.1. Disponível em: . Acesso em: 13 set. 2018.

BLACKWELL, M.; NABER, N. Interseccionalidade em uma era de globalização: As implicações da Conferência Mundial contra o Racismo para práticas feministas transnacionais. Rev. Estud. Fem., Florianópolis, v. 10, n. 1, p. 189-198, jan. 2002. Disponível em: . Acesso em: 03 ago. 2018.

BRANCO, M.R.; BUNGART NETO, P. Literatura íntima: que mistérios tem o diário de Alice? Revista Entrelaces, v. 2, n. 9. Jan./Jun. 2017. Disponível em: . Acesso em: 2 set. 2018.

BONNICI, T. Teoria e crítica pós-colonialistas. In: BONICCI, T.; ZOLIN, L. O. (Org.). Teoria literária: abordagens históricas e tendências contemporâneas. 2. ed. revista e compilada. Maringá: Eduem, 2005. p.223-239.

CASARIN, L. A. O professor PDE e os desafios da escola pública paranaense: produção Didático-Pedagógica. Paraná, Brasil: Secretaria de Educação, 2007.

CORACINI, M. J. R. F. Análise do Discurso na Linguística Aplicada. In: CASTRO, S. T. R. de. Pesquisas em LA: novas contribuições. Taubaté: Cabral, 2003. p. 17-33.

CORONEL, L. P. A censura ao direito de sonhar em Quarto de Despejo, de Carolina Maria de Jesus. Estudos de literatura brasileira contemporânea, n. 44, p.271-288, jul./dez. 2014, Disponível em: . Acesso em: 22 set. 2018.

DANTAS, A. A atualidade do mundo de Carolina. In.: JESUS, C. M. de. Quarto de despejo: diário de uma favelada. 8. ed. São Paulo: Ática. 2005. (Série Sinal Aberto).

DAVIS, A. Mulheres, cultura, política. Tradução Heci Regina Candiani. São Paulo: Boitempo, 2017.

DUARTE, F. K. L.; GAIA, R. V.; TORRES FILHO, J.G. Eu e meus eus: leitura e escrita de diário em uma Unidade de Internação Feminina. Revista Letras Raras., v, 6, n. 3, 2017. Disponível em: . Acesso em 15 ago. 2018.

FERNANDES, C. A. Análise do Discurso: reflexões introdutórias. 2. ed. São Carlos: Claraluz, 2007.

FREDERICO, G.; MOLLO, L. T.; DUTRA, P. Q. “Eu sou uma mulher negra escrevendo”: entrevista com Lívia Natália. Estud. Lit. Bras. Contemp., Brasília, n. 51, p. 281-285, ago. 2017. Disponível em . Acesso em: 19 ago. 2018.

HIRATA, H. Gênero, classe e raça Interseccionalidade e consubstancialidade das relações sociais. Tempo Soc., São Paulo, v. 26, n. 1, p. 61-73, jun. 2014. Disponível em: . Acesso em: 01 out. 2018.

HOOKS, B. Mulheres negras: moldando a teoria feminista. Revista Brasileira de Ciência Política, Brasília, nº16, p. 193-210, jan./abr. 2015. Disponível em: . Acesso em: 19 set. 2018.

JESUS, C. M. de. Quarto de despejo: diário de uma favelada. 8. ed. São Paulo: Ática, 2005.

KOCH, I. V.; ELIAS, V. M. Ler e compreender: os sentidos do texto. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2008.

LUGONES, M. Rumo a um feminismo descolonial. Rev. Estud. Fem., Florianópolis, v. 22, n. 3, p. 935-952, dez. 2014. Disponível em: . Acesso em: 19 set. 2018.

MARCUSCHI, L. A. Gêneros textuais: definição e funcionalidade. In.: DIONISIO, A. P; MACHADO, A. R.; BEZERRA, M. A. (Org.). Gêneros textuais e ensino. 2. ed. RJ: Lucerna, 2003.

MILAN, L. P. Escrita de si e diários: construções do gênero diante de paradigmas socioculturais. Revista Brasileira de História e Serviços Sociais, v. 8, n. 15, jul. 2016. Disponível em: . Acesso em: 25 ago. 2018.

ORLANDI, E. P. Análise de discurso: princípios e procedimentos. Campinas: Pontes, 2012.

PALMA, D. As casas de Carolina: espaços femininos de resistência, escrita e memória. Cadernos Pagu, Campinas, v. 51, 2017. Disponível em: . Acesso em: 15 ago. 2018.

PEIXOTO, M. E. G.; ALENCAR, C. N. de; FERREIRA, R. O objeto da ideologia na teoria crítica do discurso. Ling. (dis)curso, Tubarão, v. 18, n. 1, p. 215-233, Jan. 2018. Disponível em: . Acesso em: 04 out. 2018.

PENTEADO, G. A árvore Carolina Maria de Jesus: uma literatura vista de longe. Estud. Lit. Bras. Contemp., Brasília , n. 49, p. 19-32, Dez. 2016. Disponível em: . Acesso em: 14 set. 2018.

SILVA, M. O. da S. Pobreza, desigualdade e políticas públicas: caracterizando e problematizando a realidade brasileira. Rev. Katál. Florianópolis v. 13 n. 2 p. 155-163 jul./dez. 2010. Disponível em: . Acesso em: 10 ago. 2108.

SILVA, R. J.; ALMEIDA, R. A. Literatura e resistência: a voz marginalizada da periferia como empoderamento popular. Revista Virtual de Letras, v. 9, n. 1, jan./jul. 2017. Disponível em: . Acesso em: 24 set. 2017.




Revista Cesumar – Ciências Humanas e Sociais Aplicadas
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
ISSN 2176-9176 On-line
Contato: naep@unicesumar.edu.br

ISSN 1516-2664 Versão impressa interrompido em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.