Discriminação Do Portador De HIV/AIDS No Ambiente De Trabalho: Análise Jurisprudencial

Luiz Henrique Vieira, Leda Maria Messias da Silva

Resumo


O vírus HIV é o responsável pelo surgimento da Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (SIDA), mais vulgarmente conhecida no Brasil como AIDS. Trata-se de uma relação de causa e consequência. O vírus introduzido no organismo do indivíduo passa a atacar seus mecanismos naturais de defesa, tornando-o frágil e suscetível a diversas outras doenças consideradas oportunistas. Diz-se, desta maneira, que o indivíduo não morre de AIDS, mas, sim, das doenças que se aproveitam da baixa imunidade do organismo para nele se hospedar. Dentre os direitos da personalidade, impõe-se o destaque àqueles que possuem especial relevo em relação aos pacientes de AIDS, tais como o direito à vida e à integridade física e psicológica, o direito à intimidade e à vida privada e o direito a não ser discriminado.

Palavras-chave


Vírus; Personalidade; Trabalhador.

Texto completo:

Artigo_Pdf


Indexado
REDIB; Sumários.Org; DOAJ; Ulrich’s International Periodicals Directory; Latindex; RVBI; ROAD; OCLC WorldCat

Revista Jurídica Cesumar - Mestrado
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
ISSN 2176-9184 On-line
Contato: naep@unicesumar.edu.br


ISSN 1677-6402 Versão impressa interrompida em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.