Do Reconhecimento do Indivíduo com Deficiência Através do Trabalho

Rafael Selicani Teixeira, Nilson Tadeu Reis Campos Silva

Resumo


O indivíduo com deficiência pela sua própria condição de vulnerabilidade frente aos demais indivíduos necessita de condições favoráveis para que possa se desenvolver plenamente como cidadão e ser digno. Seus direitos da personalidade, neste sentido, precisam de apoio, suporte e promoção, para serem efetivados na sua plenitude, sendo responsabilidade do Estado, juntamente com a sociedade civil, elaborar e executar políticas públicas que concretizem tais direitos a esse indivíduo. As Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais se mostram, dessa forma, como alternativas importantes, mas mais do que isso, como núcleos propulsores de projetos e atividades que visam à elevação e realização das pessoas com deficiência. Baseado em uma das faces da teoria política do reconhecimento, ou em um dos seus reflexos, o trabalho é visto como uma das formas de se proporcionar a efetivação de direitos da personalidade, inserindo os indivíduos com deficiência no contexto social, fazendo-os se reconhecerem como atores sociais e cidadãos, e como consequência, formando suas identidades. O Projeto Cultivar, desenvolvido na APAE de Maringá, tem o intuito não só de inserir a pessoa com deficiência no mercado de trabalho, mas apresentar a ele uma forma de participar efetivamente da vida social, através de uma atividade remunerada que o realiza como indivíduo e o faz reconhecido por si próprio e pela sociedade.

Palavras-chave


Direitos da Personalidade; Teoria Política do Reconhecimento; Individuo com Deficiência; Trabalho; Projeto Cultivar

Texto completo:

PDF


Indexado
REDIB; Sumários.Org; DOAJ; Ulrich’s International Periodicals Directory; Latindex; RVBI; ROAD; OCLC WorldCat

Revista Jurídica Cesumar - Mestrado
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
ISSN 2176-9184 On-line
Contato: naep@unicesumar.edu.br


ISSN 1677-6402 Versão impressa interrompida em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.