Aspectos Epidemiológicos e Etiológicos da Doença de Crohn

João Paulo Ferreira Schoffen, Isaura Maria Mesquita Prado

Resumo


A doença de Crohn é uma patologia de alta morbidade e relativa mortalidade podendo atingir todo o trato gastrointestinal, da boca até o ânus; atingindo com maior frequência o íleo terminal, produzindo alterações morfológicas e fisiológicas graves que podem comprometer, sobremaneira, o bem-estar do indivíduo consigo mesmo e com a sociedade. A epidemiologia é mais ou menos estabelecida nos Estados Unidos da América, contudo, no Brasil não dispomos de dados epidemiológicos consistentes, devido à dificuldade do diagnóstico e da carência de informação. Dentre as causas mais prováveis da doença incluem-se: agentes infecciosos; fatores psicossomáticos; genéticos; imunológicos, e, ainda, fatores ambientais, principalmente aqueles relacionados com a dieta, sendo considerada, por muitos, como uma “doença do mundo moderno”. A dificuldade em se estabelecer o agente causal compromete o tratamento da doença, levando a tratamentos sintomáticos clínicos e/ou cirúrgicos. Esta revisão busca informar e conscientizar profissionais, pesquisadores e a população em geral, sobre a epidemiologia e etiologia da doença de Crohn, uma vez que esta patologia vem crescendo nas últimas décadas.

Palavras-chave


Doença de Crohn; Trato Gastrointestinal; Epidemiologia; Etiologia.

Texto completo:

Artigo_Pdf


Saúde e Pesquisa
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
ISSN 2176-9206 On-line
Contato: naep@unicesumar.edu.br

ISSN 1983-1870 Versão impressa interrompido em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.