Prevalência de Doenças não Transmissíveis, Risco para Doença Cardiovascular e Estado Nutricional em Idosos que Participam de um Grupo da Terceira Idade em Maringá - Pr

Elimary Francelino Oliveira, Rose Mari Bennemann

Resumo


O indivíduo idoso é particularmente suscetível a alterações do estado nutricional em função das modificações físicas, fisiológicas, metabólicas e psicológicas que ocorrem com o envelhecimento. Da mesma forma, o risco de desenvolver doenças não transmissíveis (DNTs) e o risco de doença cardiovascular tende a aumentar conforme os indivíduos envelhecem. O objetivo deste trabalho foi avaliar a prevalência de doenças não transmissíveis, risco para doença cardiovascular e estado nutricional em idosos de um grupo da terceira idade em Maringá - PR. A prevalência de DNTs foi determinada pelo relato do idoso em relação ao diagnóstico médico, o risco para doença cardiovascular pela circunferência da cintura (CC) e o estado nutricional pelo índice de massa corporal (IMC). O estudo foi transversal com coleta de dados primários. Foram avaliados 70 idosos (idade ≥ 60 anos), sendo 60,0% do sexo feminino e 40,0% do sexo masculino. As DNTs mais relatadas foram a hipertensão arterial, o colesterol elevado e a osteoporose, correspondendo a 56,1%, 35,1% e 24,6%, respectivamente. A maioria (61,4%) dos idosos apresentaram risco para doença cardiovascular. A análise do estado nutricional mostrou que 51,4% dos idosos apresentaram peso adequado, 30,0% baixo peso, 11,5% excesso de peso e 7,1% obesidade. Os resultados retratam a necessidade de acompanhamento destes indivíduos.

Palavras-chave


Avaliação Nutricional; Doença Não Transmissível; Idoso; Risco para Doença Cardiovascular

Texto completo:

PDF


Saúde e Pesquisa
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
ISSN 2176-9206 On-line
Contato: naep@unicesumar.edu.br

ISSN 1983-1870 Versão impressa interrompido em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.