Diferentes Parasitos Intestinais em Crianças de Um a Dez Anos Atendidase em um Laboratório de Análises Clínicas na Cidade de Marialva, Paraná, Brasil

Carina Ribeiro Lopes, Fabíola Hillesheim Salamaia, Lígia Maria Molinari-Capel

Resumo


Helmintos e protozoários podem incluir parasitos intestinais de alta incidência que afetam a saúde humana causando preocupação para a saúde pública (NEVES et al., 2011). O estudo foi realizado na cidade de Marialva – Paraná onde foram incluídas no estudo crianças de um a dez anos de ambos os sexos, atendidas em um Laboratório de Análises Clínicas. Este estudo teve como objetivo principal verificar a ocorrência de parasitas gastrointestinais em amostras fecais, provenientes de crianças que residem na cidade de Marialva - Paraná. Foram utilizados os métodos de Faust, Hoffman e Rugai, realizados segundo técnica apresentada em Neves et al. (2005). Foram observados 54 resultados positivos para parasitoses intestinais e 246 resultados negativos (p<0,00001), totalizando 300 amostras analisadas. Foram encontrados os parasitas Giardia lamblia, Entamoeba coli, Enterobius vermicularis e Ascaris lumbricoides. A maior incidência do parasita G. lamblia nos casos analisados foi relacionada à ausência de hábitos regulares de higiene, como a simples lavagem das mãos antes das refeições e após o uso do sanitário.

Palavras-chave


Crianças; Parasitas, G. lamblia

Texto completo:

PDF

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


Saúde e Pesquisa
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
ISSN 2176-9206 On-line
Contato: naep@unicesumar.edu.br

ISSN 1983-1870 Versão impressa interrompido em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.