Estudo de Parasitas Intestinais Caninos Provenientes de Cães Hospedados no Canil e Escola Emanuel, Maringá-PR

Fabiola Hillesheim Salamaia, Carina Ribeiro Lopes, Lígia Maria Molinari-Capel

Resumo


O aumento do número de cães criados em residências nas grandes cidades, aliado ao estreito contato físico com o homem, possibilita uma maior exposição aos parasitas e às doenças que estes albergam. Este estudo teve como objetivo verificar a ocorrência de parasitas gastrointestinais em amostras fecais de cães a fim de avaliar a diversidade e a prevalência destes parasitas e relatar as principais zoonoses causadas pelos parasitas encontrados. Foram coletadas e analisadas amostras de fezes de 30 cães provenientes do Canil e Escola Emanuel em Maringá, Paraná. As amostras de fezes foram examinadas pelo método de McMaster modificado, onde das 30 amostras de fezes examinadas, cinco foram positivas e 25 foram negativas. Foram encontrados helmintos pertencentes a dois gêneros: Ancylostoma e Toxocara. Em humanos esses helmintos podem causar doenças como inflamação na pele conhecida como larva migrans cutânea (LMC) e granulomatose larval conhecida como larva migrans visceral (LMV).

Palavras-chave


Parasitas Intestinais; Cães; Zoonoses

Texto completo:

PDF


Saúde e Pesquisa
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
ISSN 2176-9206 On-line
Contato: naep@unicesumar.edu.br

ISSN 1983-1870 Versão impressa interrompido em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.