Campanha de Prevenção ao Câncer da Pele (Rio Grande - RS): Perfil Epidemiológico dos Atendidos

Leandro Sampaio Clavico, Gilma Santos Trindade, Obirajara Rodrigues, Régis Augusto Reis Trindade

Resumo


A cidade de Rio Grande ocupa o segundo lugar nos registros de câncer da pele no Estado do Rio Grande do Sul. Este estudo visa investigar o perfil epidemiológico dos atendidos pelas Campanhas de Prevenção ao Câncer de Pele de 2010, 2011 e 2012 realizadas em Rio Grande. Para isso foram realizadas observações participantes e semidirigidas. Foi demonstrado que foram mulheres brancas e pardas quem mais participaram e que os homens estão em um processo crescente de participação. Dos participantes, no mínimo 50% expõem-se ao sol sem qualquer proteção, principalmente por suas atividades ocupacionais. Foi constatado que o uso de protetores solares está bem aquém do necessário, sendo que em 2010 e 2011 os percentuais de indivíduos que não fizeram uso de protetores solares foi de 53,01% e 45,58%, respectivamente. Dicotomicamente, foram semelhantes os percentuais de quem nunca teve história de queimaduras solares ao longo da vida e daqueles que tiveram mais de três episódios, bem como os percentuais de quem não teve e de quem já teve história prévia de câncer de pele. Foi praticamente consenso a importância de conhecer os índices de radiação ultravioleta diário e seus riscos à saúde e que é a escola a fonte mais apropriada para divulgar e trabalhar informações sobre este tema. Nossos dados permitem propor políticas educacionais e sociais sobre a relação entre a exposição à radiação ultravioleta e o câncer de pele.


Prevention Campaign Against Skin Cancer in Rio Grande, Brazil: An Epidemiological Profile

ABSTRACT: The city of Rio Grande ranks second in skin cancer in the state of Rio Grande do Sul, Brazil. Current study investigates the epidemiological profile of people attended to in the campaign against skin cancer in Rio Grande in 2010, 2011 and 2012. Participating and semi-directed observations were undertaken. White and brown-skinned females participated most, although males were on the increase. At least, 50% of the participating population expose themselves to the sun without any protection, especially during their occupational activities. Solar protection is not sufficiently used: in 2010 and 2011, the percentages of people who failed to use solar protectors were respectively 53.01% and 45.58%. Contrastingly, percentages were similar to those who never had sun burns and those with more than three episodes, similar to percentages of who never had and who had a previous skin cancer episode. All agreed on the importance of being informed on daily UV radiation and health risks. All agree that the school is the most appropriate place to disseminate information and discuss such issues. Data suggest educational and social policies on the relationship between exposure to UV radiation and skin cancer.

Palavras-chave


Campanha de Prevenção; Câncer de Pele; Perfil de Atendidos; Prevention Campaign; Skin Cancer; Profile of Participating People

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17765/2176-9206.2015v8n1p113-123

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


Saúde e Pesquisa
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
ISSN 2176-9206 On-line
Contato: naep@unicesumar.edu.br

ISSN 1983-1870 Versão impressa interrompido em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.