Associação entre Força Muscular e Sensibilidade Plantar em Pacientes Diabéticos: Um Estudo Transversal

Tiago Camillo Veras, Lélio Russell Moura Rocha, Caroline Pontes Amaral, Horianna Cristina Silva Mendonça, Lívia Shirahige Gomes Nascimento, Shirley Lima Campos, Maria das Graças Rodrigues de Araújo

Resumo


Diabetes Mellitus, distúrbio metabólico crônico dos carboidratos com elevadas taxas de morbi-mortalidade, tem a neuropatia diabética periférica (alterações sensitivas, motoras e autonômicas) como complicação mais prevalente. Em estudo transversal, 18 pacientes, verificou-se se há associação entre sensibilidade plantar e força muscular do tornozelo em pacientes diabéticos, avaliados quanto à sensibilidade tátil com monofilamentos (Semmes-Weisntein) em três pontos da região plantar nos dois pés, e força muscular de tornozelo, com teste de força manual, graduada de 0 a 5. Análise realizada no SPSS 20.0, testes qui quadrado e exato de Fisher, e p<0,05. Observou-se que 44,5% dos pacientes tinham perda da sensibilidade tátil e 38,8% da sensibilidade dolorosa; 38,8% e 33,3% tiveram diminuição da força de dorso-flexão direita e esquerda respectivamente, no entanto a correlação dessas variáveis, não foi estatisticamente significante. Diante dos resultados, não foi possível correlacionar a perda de sensibilidade plantar com a diminuição da força muscular nesse grupo de pacientes diabéticos.

Palavras-chave


Diabetes Mellitus; Força muscular; Neuropatia diabética; Fisioterapia.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17765/2176-9206.2015v8n3p525-532

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


Saúde e Pesquisa
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
ISSN 2176-9206 On-line
Contato: naep@unicesumar.edu.br

ISSN 1983-1870 Versão impressa interrompido em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.