Percepção de Competência de Crianças Praticantes de Futsal: Uma Análise em Função do Nível Socioeconômico Familiar

Adolpho Cardoso Amorim, José Roberto Andrade do Nascimento Junior, Luciana Ferreira, Caio Rosas Moreira, Ademir De Marco, Lenamar Fiorese Vieira, José Luiz Lopes Vieira

Resumo


Este estudo investigou o nível de percepção de competência e classificação socioeconômica familiar de crianças praticantes de futsal. Participaram da pesquisa 50 crianças de 11 e 12 anos de escolas de iniciação esportiva da cidade de Maringá (PR). Como instrumentos foram utilizados a Escala de Percepção de Competência e Aceitação Social para Crianças e Jovens e o Questionário da Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa. Para a análise foram utilizados os testes Shapiro Wilk e Anova One-Way (p < 0,05). Os resultados evidenciaram que as crianças apresentaram níveis médios e altos em todas as dimensões de percepção de competência; não houve variações significativas na percepção de competência quando comparado em função do nível socioeconômico familiar das crianças (p > 0,05). Concluiu-se que crianças praticantes de atividades esportivas possuem positiva percepção de competência, independentemente do nível socioeconômico familiar, indicando que o ambiente esportivo tem proporcionado estímulos eficazes à percepção de competência e ao sentimento de prazer e diversão.

Palavras-chave


Competência; Crianças; Esporte.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17765/2176-9206.2016v9n1p119-126

Saúde e Pesquisa
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
ISSN 2176-9206 On-line
Contato: naep@unicesumar.edu.br

ISSN 1983-1870 Versão impressa interrompido em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.