Perfil de Aptidão Física Relacionada à Saúde em Adolescentes

Andressa Ribeiro Contreira, Gislaine Contessoto Pizzo, Francielli Ferreira da Rocha, Tatyanne Roiek Lazier-Leão, Aryelle Malheiros Caruzzo, Fernando Copetti, Thais Silva Beltrame

Resumo


Objetivou-se investigar o perfil de aptidão física relacionada à saúde de adolescentes de Florianópolis (SC). Participaram 108 adolescentes com 11,31 ± 0,54 anos, de ambos os sexos, de uma escola pública de Florianópolis (SC). Foram avaliadas a função cardiorrespiratória, força/resistência abdominal, flexibilidade e Índice de Massa Corporal (IMC). Os dados foram analisados pelo Teste Qui-quadrado (X2) ou Exato de Fisher (p < 0,05). A maioria dos adolescentes (75,7%) obteve classificação saudável na flexibilidade, com associação para o sexo feminino (p = 0,043), enquanto que na força/resistência abdominal 67,9% foram classificados na zona de risco, com tendência para meninos (p = 0,004). Na função cardiorrespiratória todos os adolescentes foram classificados na zona de risco e para o IMC a maioria foi considerada saudável. Os adolescentes de Florianópolis (SC) mostraram-se aptos nas avaliações de IMC e flexibilidade, com uma tendência de risco para meninos na flexibilidade. Para resistência abdominal e cardiorrespiratória o perfil dos adolescentes foi de risco, independente do sexo.

Palavras-chave


Adolescente; Aptidão física; Saúde.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17765/2176-9206.2016v9n2p309-315

Saúde e Pesquisa
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
ISSN 2176-9206 On-line
Contato: naep@unicesumar.edu.br

ISSN 1983-1870 Versão impressa interrompido em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.