Avaliação das interações medicamentosas potenciais em prescrições de pacientes em Unidade de Terapia Intensiva

Cristiane Carla Dressler Garske, Betina Brixner, Alice Pereira Freitas, Ana Paula Helfer Schneider

Resumo


A identificação e prevenção de interações entre medicamentos estão diretamente relacionadas com a segurança do paciente e são de grande importância no ambiente hospitalar. O objetivo deste trabalho foi identificar e avaliar a existência de interações medicamentosas potenciais na farmacoterapia prescrita. Trata-se de estudo observacional, com 308 prescrições de 195 pacientes internados na Unidade de Terapia Intensiva de um hospital de ensino, realizado de agosto a dezembro de 2015. Para identificação das interações utilizou-se a base de dados Micromedex®. Das 308 prescrições analisadas, 101 apresentaram pelo menos uma interação medicamentosa, totalizando 173 interações, referentes a 71 pacientes. Destes, 43 eram do sexo masculino, com idade média de 61,9 anos. A média de internação na unidade foi de 7 dias. Nas 101 prescrições que apresentaram interações medicamentosas, foi prescrito o total de 1.349 medicamentos com média de 13,3 medicamentos/paciente/dia. Identificar essas interações possibilita evitar situações de insucesso terapêutico e toxicidade medicamentosa.

Palavras-chave


Cuidados críticos; Prescrições de medicamentos; Interações de medicamentos

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17765/1983-1870.2016v9n3p483-490

Saúde e Pesquisa
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
Contato: naep@unicesumar.edu.br
ISSN 1983-1870 Impressa
ISSN 2176-9206 On-line

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.