EFEITOS DOS ANTI-INFLAMATÓRIOS NÃO ESTEROIDAIS DURANTE A GESTAÇÃO E AMAMENTAÇÃO EM RATOS WISTAR

Giovana Alice Faggion Nomellini, Denise Foresto Vicari, Viviana Bernardes Furtado, Ana Rosa Crisci

Resumo


Avaliar as possíveis alterações fetais, o comprimento e peso, da prole após a indução de dois tipos de AINES em ratos Wistar, durante a gestação e amamentação. Foram utilizados 24 animais, perfazendo-se com isso três grupos de oito animais, para comparar os resultados dos AINES; os animais receberam esses AINEs por gavagem a cada 24 horas durante o período de gestação e amamentação. A seguir foi realizada antropometria dos filhotes. Ao se analisar os valores médios de peso e comprimento ao nascer, verificou-se que existe diferença significativa entre seus pesos e comprimentos médios (p<0,001). No desmame comparou-se somente o grupo controle com o Meloxicam, pois os filhotes do grupo Diclofenaco foram a óbito. Assim, verificou-se que peso e comprimento médios foram maiores no grupo controle do que no Meloxicam. Concluiu-se que o Diclofenaco de Sódio é o AINEs que provoca mais alterações antropométricas e morfológicas quando comparados ao Meloxicam e ao controle.

Palavras-chave


Anti-inflamatório; Gestação; Aleitamento Materno

Texto completo:

PDF

Referências


ALENCAR, M. M. A. et al. Margem de segurança do meloxicam em cães: efeitos deletérios nas células sanguíneas e trato gastrointestinal. Cienc Rural, v. 33, n. 3, p. 525-532, 2003.

BRASIL. Ministério da Saúde. Os perigos do uso inadequado de medicamentos. 2007. Brasília: ANVISA, 2007.

BUARIDE, A. O uso de antiinflamátorios durante a gravidez e o risco de malformação fetal. 2011. Disponível em: . Acesso em: 29 fev. 2016.

CARVALHO, W. A. Anti-inflamatórios não esteroides, analgésicos, antipiréticos e drogas utilizadas no tratamento da gota. In: SILVA, P. Farmacologia. 8. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2010. v. 45, p. 439-466.

FONSECA, C. S.; VILORIA, M. I. V.; REPETTI, L. Alterações fetais induzidas pelo uso de antiinflamatórios durante a gestação. Cienc Rural, Santa Maria, v. 32, n. 3, p.529-534, jun. 2002. Disponível em: . Acesso em: 10 jan. 2016.

MARCHIONNI, A. M. T.; PAGNONCELLI, R. M.; REIS, S. R. A. Influência do meloxicam e da dexametasona no processo inflamatório e no reparo tecidual. Rev Odonto Ciênc., Porto Alegre, v. 21, n. 51, p. 23-28, 2006.

MARIN, N. (Org.). Assistência farmacêutica para gerentes municipais. Rio de Janeiro: OPAS/ OMS, 2003.

MONTEIRO, E. C. A.; TRINDADE, J. M. F.; DUARTE, A. L. B. P.; CHAHADE, W. H. Temas de Reumatologia Clínica. 2. ed. [s.l.: s.n.], 2008.

MONTOYA, L. et al. A pharmacokinetic comparison of meloxicam and ketoprofen following oral administration to healthy dogs. Vet Res Commun., Dordrecht, v. 28. n. 5, p. 415-428, 2004.

MOTA, L. S. et al. Uso de medicamentos durante a lactação por usuárias de uma unidade básica de saúde. Rev RENE, v. 14, n. 1, p.139-147. Disponível em: . Acesso em: 29 fev. 2016.

NEVES, Silvânia M. P. et al. Manual de cuidados e procedimentos com animais de laboratório do Biotério de Produção e Experimentação da FCF-IQ/USP. 2013. Disponível em: . Acesso em: 05 jun. 2016.

OLIVEIRA JÚNIOR, J. O. L.; SERRANO, S. C.; TEODORO, A. L.; DANA, B. A. Os antiinflamatórios não hormonais. Prática hospitalar, v. 51, p.173-178, 2007.

OSORIO-DE-CASTRO, C. G. S.; PAUMGARTTEN, F. J. R.; SILVER, L. D. O uso de medicamentos na gravidez. Ciênc. saúde coletiva, Rio de Janeiro, v. 9, n. 4, dec. 2004.

POLIT, D. F.; TATANOBECK, C.; HUNGLER, B. P. Fundamentos de pesquisa em enfermagem. Porto Alegre: Artes Médicas, 2011.

POURJAFAR, M.; DERAKHSHANFAR, A. A histopathologic study on the side effects of the diclofenac sodium in rabbits. In: WORLD CONGRESS OF THE WORLD SMALL ANIMAL VETERINARY ASSOCIATION, 2004. Proceedings… Rhodes, Grece, 2004.

RIZK, M. A. et al. Knowledge and practices of pregnant women in relation to the intake of drugs during pregnancy. J Egypt Public Health Assoc, v. 68, n. 5-6, p. 567, 1993.

SACHDEVA, P.; PATEL, B. G.; PATEL, B. K. Drug use in pregnancy; a point to ponder!. Indian J Pharm Sci, v. 71, n. 1, p. 1, 2009.

SANTOS, L.; GUTERRES, S. S.; BERGOLD, A. M. Preparação e avaliação de cápsulas gastro-resistentes de diclofenaco de sódio. Latin Am J Pharmacy, v. 26, n. 3, p. 355-361, 2007.

SILVA, J. G. et al. Estudos preliminares do uso do meloxicam em gatas: analgesia e influência sobre uréia e creatinina sérica. Hora vet, Porto Alegre, v. 26, n. 155, p. 17-18, 2007.

SILVA, J. M.; MENDONÇA, P. P.; PARTATA, A. K. Anti-inflamatórios não-esteróides e suas propriedades gerais. Rev Cient ITPAC, Araguaína, v.7, n.4, Pub.5, 2014.

SILVA, P. Farmacologia. 7. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006. p. 1369.

TAKAHIRO, N. et al. Meloxicam inhibits osteosarcoma growth, invasiveness and metastasis by COX-2-dependent and independent routes. Carcinogenesis, Oxford, v. 27, n. 3, p. 410-414, 2005.

TIERLING, V. L. et al. Nível de conhecimento sobre a composição de analgésicos com ácido acetilsalicílico. Rev Saúde Publica, São Paulo, v. 38, n. 2, 2004.

VILLEGAS, I. et al. Gastric damage induced by subchronic administration of preferential cyclooxygenase-1 and cyclooxygenase-2 inhibitors in rats. Pharmacology, v. 66, n. 2, p. 68-75, 2002.




DOI: http://dx.doi.org/10.17765/1983-1870.2017v10n1p7-14

Saúde e Pesquisa
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
Contato: naep@unicesumar.edu.br
ISSN 1983-1870 Impressa
ISSN 2176-9206 On-line

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.