Desgaste Dentário: Estudo Epidemiológico em uma População de Cinco Anos de Sarandi, Paraná

Marcelo Augusto Amaral, Danielli Tatiane Ruiz, Wagner Simm, Juliane Smerecki Pereira, Marco Aurélio Ferreira Luiz, Tiemi Matsuo

Resumo


Um dos problemas odontológicos que deverá estar presente na população neste início de século é o desgaste dentário, que deve se constituir em uma das maiores preocupações para a Odontologia. Pouco conhecimento se tem hoje em dia acerca da epidemiologia do desgaste dentário, uma vez que o objetivo dos estudos publicados tem sido entender a etiologia do desgaste, sem quantificar a extensão epidemiológica. Assim, o objetivo do presente trabalho foi identificar a prevalência e a severidade do desgaste dentário em crianças de cinco anos de idade, nos centros de educação infantil do município de Sarandi, Paraná, Brasil, bem como verificar associações com o gênero e as regiões de estudo. Foi realizado estudo transversal em uma amostra aleatória de alunos matriculados (n=291) nos centros educacionais. Para a realização da coleta de dados, os exames de desgaste dentário tiveram como critérios de diagnóstico o Método de Hugoson e colaboradores (1988). Utilizou-se um termo de consentimento dos responsáveis de cada criança e uma ficha clínica para o exame. A prevalência de desgaste foi de 95,2% e apenas 4,8% dos avaliados eram livres de desgaste. Constatou-se que os dentes mais acometidos pelos diferentes tipos de desgaste (atrição, erosão e abrasão) foram os caninos e os incisivos centrais. Cerca de 85% dos caninos superiores direitos apresentaram atrição em nível inicial, e apenas 12% dos incisivos inferiores esquerdos apresentaram abrasões severas. Conclui-se que há alta prevalência de desgaste dentário na população em estudo, embora a severidade não tenha sido significativa.

Palavras-chave


Desgaste dentário; Epidemiologia; Dentição decídua; Teeth wear; Epidemiology; Deciduous dentition.

Texto completo:

Artigo_Pdf

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


Saúde e Pesquisa
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
ISSN 2176-9206 On-line
Contato: naep@unicesumar.edu.br

ISSN 1983-1870 Versão impressa interrompido em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.