Auto-Exame das Mamas: Uma Realidade Feminina

Francieli Vieira, Maria Aparecida Salci

Resumo


O câncer de mama é a principal neoplasia maligna que acomete as mulheres no Brasil, e em 2006 apresentou uma incidência de 48.930 casos (INCA, 2007). Desta forma é necessária a conscientização das pessoas quanto ao auto-exame das mamas, por se tratar de um método importante de detecção precoce desta neoplasia (DAVIM et al.,2003). O presente estudo, uma pesquisa de natureza quantitativa, teve como objetivo identificar o conhecimento e prática do auto-exame das mamas em acadêmicas de um curso de graduação. Dele participaram trinta e uma formandas do curso de Fisioterapia de uma instituição de ensino superior da Região Norte do Paraná, com idade entre 18 e 35 anos. A coleta de dados ocorreu por meio de um questionário fechado contendo dez questões. Os resultados revelaram que, em sua maioria, as entrevistadas são solteiras, não possuem filhos, nunca amamentaram e não possuem caso de câncer de mama na família. Todas elas referiram saber da importância do auto-exame das mamas, no entanto 24% delas o realizam com intervalos maiores que um mês. Das acadêmicas, 65% já procuraram por um profissional para a realização de exames da mama e todas buscaram por um ginecologista. Concluímos que todas as acadêmicas têm conhecimento sobre a importância do auto-exame das mamas e a maioria delas o realiza mensalmente. Ressalta-se aqui o papel do enfermeiro de, no momento da consulta ginecológica de enfermagem, enfatizar a importância da realização deste exame, que é um procedimento simples, mas capaz de identificar alterações mamárias.

Palavras-chave


Auto-exame; Mulher; Câncer de mama; Self-examination; Women; Breast cancer.

Texto completo:

Artigo_Pdf


Saúde e Pesquisa
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
ISSN 2176-9206 On-line
Contato: naep@unicesumar.edu.br

ISSN 1983-1870 Versão impressa interrompido em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.