Estudo da Prevalência da Agenesia Dentária nos Pacientes Atendidos na Clínica Odontológica do Centro Universitário de Maringá

Eduardo Moreschi, Anni Kéroly Monteiro, Cleverson Luciano Trento, Renato Zardetto Jr, Vilmar Divanir Gottardo

Resumo


A agenesia dentária é definida pela diminuição numérica, caracterizando-se pela ausência de um ou mais dentes. A agenesia também pode ser denominada anodontia parcial, hipodontia ou oligodontia. Seu diagnóstico se torna evidente por meio da suspeita clínica e respectiva confirmação radiográfica. Os terceiros molares são os dentes mais afetados, seguidos dos incisivos laterais superiores e segundos pré-molares inferiores. O envolvimento dos primeiros e segundos molares é raro. O objetivo deste estudo foi a análise de radiografias panorâmicas, provenientes do acervo de documentações ortodônticas de pacientes da clínica de graduação em Odontologia e pós-graduação em Ortodontia do Centro Universitário de Maringá (CESUMAR), estabelecendo a prevalência de agenesia dentária dos terceiros molares, buscando relacionar o gênero mais envolvido, assim como o dente e/ou a co-relação entre dentes envolvidos. Foram analisadas 135 radiografias panorâmicas de pacientes de 8 a 21 anos, provenientes da clinica de ortodontia do Centro Universitário de Maringá, sendo a agenesia detectada em 49% dos pacientes, com prevalência no gênero feminino. Foi estabelecida uma comparação entre grupos de dentes envolvidos, com maior incidência da ausência dos dentes 18, 28, 38 e 48.

Palavras-chave


Agenesia; Terceiros Molares; Análise Radiográfica.

Texto completo:

Artigo_Pdf

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


Saúde e Pesquisa
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
ISSN 2176-9206 On-line
Contato: naep@unicesumar.edu.br

ISSN 1983-1870 Versão impressa interrompido em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.