Comparação Entre a Variante do Teste Espirométrico (Vef1) e Teste de Caminhada de Seis Minutos no Paciente Portador de Paracoccidioidomicose após Reabilitação Pulmonar: Relato de Casos

Henrique Augusto Bulla, Cinthya Tamie Passos Miura, Elenice Gomes

Resumo


O objetivo deste estudo foi verificar a eficácia da reabilitação pulmonar pelo aumento da tolerância ao exercício através da comparação entre o teste de caminhada de seis minutos e o teste espirométrico. Foram avaliados três pacientes do sexo masculino apresentando a forma crônica da paracoccidioidomicose. Os mesmos foram submetidos a avaliações e reavaliações que continham: história do paciente, história pregressa respiratória, dispnéia, tosse, espirometria, teste de caminhada de seis minutos, além do protocolo de readequação tóraco-pulmonar e treinamento aeróbico em esteira ergométrica três vezes por semana. Todos os pacientes avaliados apresentaram resultados positivos após o protocolo de reabilitação pulmonar, tendo em média um aumento de 72 metros no teste de caminhada de seis minutos. No entanto, devemos ressaltar que dois pacientes tiveram ótimos desempenhos, um caminhando 103 metros a mais que no primeiro teste e o outro, 85 metros. Apenas um teve baixo desempenho de 28 metros a mais, observado pela falta de dedicação pessoal e assiduidade com o tratamento. Após a realização deste estudo, podemos inferir que o protocolo proposto é efetivo na reabilitação pulmonar em pacientes portadores de paracoccidioidomicose, sendo viável a indicação do mesmo.

Palavras-chave


Paracoccidioidomicose; Teste de Caminhada de Seis Minutos; Reabilitação Pulmonar; Paracoccidioidomycosis; Six-Minute Walk Test; Pulmonary Rehabilitation.

Texto completo:

Artigo_Pdf


Saúde e Pesquisa
Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
Contato: naep@unicesumar.edu.br
ISSN 1983-1870 Impressa
ISSN 2176-9206 On-line

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.