Comentários do leitor

Estante De Bebidas

por João Rafael Pires (2018-06-06)


Acredito ser completamente irrelevante discutir se histórias em quadrinhos são ou não literatura. Além de servirem, em muitos casos, como porta de entrada para gosto pela leitura em crianças e adolescentes, há uma evidente evolução de técnicas, temáticas e abordagens que não pode ser ignorada. Há Graphic Novels que são infinitamente melhores que algumas dezenas de aclamados best-sellers.

estantesAs estantes para quartos costumam ser muito utilizadas pelas pessoas mais organizadas já que suas prateleiras são abertas e se você for tipo de pessoa que tira uma coisa do lugar e sempre devolve no lugar errado, é melhor nem pensar em ter uma estante para miniaturas de carros. Muitas coisas para organizar e guardar pedem estantes com espaço generoso. E, ao invés de ter várias delas, há projetos que trazem apenas uma, ocupando paredes inteiras de um único ambiente ou mesmo extravasando os limites desse ambiente, atendendo mais de um cômodo de uma vez.

Podemos considerar Hardcore 4 cara que coleciona jogos raros que foram realmente avaliados, como assim cara ? Existe uma empresa americana chamada VGA Graded que analisa a qualidade de conservação de um jogo raro ou não, que em seguida dão uma nota de 0 a 10 para a qualidade do jogo e os colocam em um case de acrílico, jogos de 8 a 10 custam uma fortuna, e são estes tipos que os caçadores de tesouro mais hardcores procuram para deixar em sua estante.

Gosto também de fotografias individuais das miniaturas e um cenário legal acaba valorizando as mesmas. Conheci via internet Hugo Barros, do interior de São Paulo, um verdadeiro artista na confecção de dioramas (maquetes) fiéis à escala 1:64 e mesmo fez para mim todos os dioramas que tenho. Faço também uns vídeos bem amadores a partir dessas fotos e de vez em quando os publico no Youtube. Em busca de aperfeiçoar algumas miniaturas conheci alguns talentosos customizadores, seja de rodas (substituição por rodas de resina fiéis aos modelos) ou de transformação na pintura da miniatura, onde se destaca trabalho do amigo Leo Campos de BH que tem dom de envelhecer os carros e com isso fazer uma personalização do carro.

É fácil ler edições antigas ou fora de circulação: as primeiras edições do Homem Aranha foram reimpressas centenas de vezes, claro, mas se você quiser explorar coisas mais obscuras ou específicas, pode passar muito trabalho (ninguém vai reimprimir a Saga dos Clones, pessoal). É muito mais fácil colocar as suas mãos em material raro, caro, antigo ou limitado de modo digital do que indo atrás das edições físicas. Você terá a oportunidade de ler histórias que de outro modo não poderia, e isso é maravilhoso.

Não adianta a prateleira ser forte com uma barra de ferro dentro para não dar barriga se ela for colada na lateral do armário. Ela vai se soltar com tempo das laterais e cair devido ao peso. A cola não dá essa sustentação, parafuso sim! Nessa imagem, novamente eu fiz corte em duas das prateleiras para que possa ser visualizada a barra de ferro que passa por dentro da prateleira.

Você pode ser um fã de quadrinhos há anos ou estar começando agora. Em ambos os casos você pode achar que ler em formatos digitais é uma experiência mais bacana do que no papel. Por isso, fizemos este guia para quem está querendo entrar no mundo dos quadrinhos digitais.

Dias se passaram, comigo pensando em como abordar novo conflito editorial da moda, Estética versus Qualidade, e em como Brasil está passando por isso nos quadrinhos, quando assunto são os encadernados. As parcerias entre roteiro e arte nessa coleção da Ática partem do editor, Fabrício Waltrick, que tem dom de acertar sempre. Eu e Rodrigo Rosa já fizemos três HQs juntos e nosso trabalho flui com uma naturalidade espantosa. Ele tem uma habilidade impressionante para mostrar os sentimentos dos personagens olhares, além de acrescentar detalhes e humor em cada quadro. É uma pessoa que claramente gosta do que faz. Mas nada disso daria certo se não contássemos com amparo dos editores, revisores, diagramadores… Estão todos lá na ficha técnica.

A coleção de quadrinhos é uma de minhas imensas felicidades, mas, como quase tudo de bom na vida, dá um trabalho danado. que causa boa parte deste trabalho é a variação do formato de publicações no nosso mercado: tenho formatinhos, formato americano, aquele adotado pela HQM pra publicar TWD, álbum, formato que a Pixel apostou um tempo atrás, formato que a Devir adota… Por isso, compro plásticos grandes e os adapto" ao tamanho da hq com fita adesiva. Também as guardo em armários de aço, tipo aqueles que a gente encontra em repartições públicas. Duram um bom tempo, são mais leves e fáceis de limpar. E bem mais em conta que armários de madeira. E compro aquelas pedras anti-mofo e traças.

estante para carrinhosJorge Beard e Haroldo Hutchins são duas crianças cheias de energia e que adoram fazer travessuras, tantas que sobra até para os colegas de classe. Se você é um colecionador" de enfeites e recordações, com certeza precisa de espaço para organizar e expor todos os seus bibelôs, livros, decorações, enfim, que precisar! Para isso uma estante é sempre a melhor opção. Um móvel clássico que vem se renovando a cada geração, sem perder a utilidade e tomando cada vez mais um viés decorativo no ambiente.