Comentários do leitor

Estante De Miniaturas Para Armário

por João Rafael Pires (2018-06-19)


estantesQuanto à IMAGEM 5, eu separei todas as partes que formam a estante para carrinhos hot wheels (laterais, fundo, teto, base, prateleiras e portas de correr) para dar uma noção melhor de como é processo de montagem. Todas essas partes são parafusadas umas nas outras. Não use cola, peça ao seu marceneiro que elas sejam parafusadas sempre. Isso dará maior resistência.

Dito isso, é possível chegar à conclusão de que talvez público das revistas esteja sendo perdido, graças a uma nova forma de consumir as histórias em quadrinhos? Talvez. Creio que isso seja um problema da geração atual, que tem como hino imediatismo.

Acredito ser completamente irrelevante discutir se histórias em quadrinhos são ou não literatura. Além de servirem, em muitos casos, como porta de entrada para gosto pela leitura em crianças e adolescentes, há uma evidente evolução de técnicas, temáticas e abordagens que não pode ser ignorada. Há Graphic Novels que são infinitamente melhores que algumas dezenas de aclamados best-sellers.

Playmobil já tem uma parte de minha história de vida, também, pois quando era mais novo, minha mãe gostaria muito de presentear a mim e meu irmão com algumas figuras dessas, mas eram um pouco caras. Hoje, tenho um carinho especial pela coleção e vez ou outra adquiro algumas. Fora as que já dei de presente: pra meus pais, meus irmãos, cunhadas e esposa. No meu aniversário eu ganhei uma dupla de faroeste do meu filho.

Mauricio de Souza é sem dúvida um dos meus autores preferidos de todos os tempos, foi graças a ele que eu tinha com que me entreter nas tardes tediosas de domingo, lendo gibis ou fazendo as atividade do Almanaque da Turma da Mônica e mesmo agora com 33 anos continuo conectada com os personagens do autor, seja pelos vídeos do Mônica Toy (que sou viciadíssima) ou pelas excelentes Graphic Novels. Ler a história de vida desse homem incrível foi uma experiência gratificante e muito bom para entender um pouco da personalidade e perseverança de Maurício.

Por causa da catalogação no Guia dos Quadrinhos, tenho dado prioridade às edições brasileiras. Mas tenho muita coisa gringa sim. Da França, Argentina, Uruguai, Portugal, Inglaterra, Dinamarca, Rússia, Cuba, Peru. As pessoas costumam me trazer quadrinhos dos países que visitam e eu adoro receber esses presentes, é legal para entender como essa cultura dos quadrinhos funciona por lá.

Nao sou assinante , compro nas bancas e venho tendo tambem duvidas de como melhor expor minhas figuras. se bem que ja as exponho em duas prateleiras, mas como sao 200 aqui no pais, estou pensando em fazer um movel bacana, pois a coleçao merece nao e rs, tive a sorte de encontrar esse grupo em vc faz parque. minha esposa tambem curti as figuras pretento colocalas em uma prateleira com portas de vidro mas na parade tenho lampadas de croica na direçao onde ja estao minha coleçao mas quero polas protegidas com portas bom abraços espero que possamos trocar ideias sobre os marveis saude e paz.

A melhor forma de evitar a umidade é manter suas revistas em estantes, uma vez que é mais arejada e fica mais fácil de observar constantemente possíveis aparecimentos de insetos. Todavia, garanta que nenhum raio de Sol incida diretamente sobre estas estantes.

estantesToda grande loja de brinquedos costuma vender miniaturas das grandes marcas (Hot Wheels, Greenlight, Johnny Lightning, M2, Maisto). No entanto, assim que a coleção começar a aumentar, sua exigência em adquirir produtos especializados também vai subir. Logo você vai notar que vai ficando cada vez mais difícil encontrar exclusividades.

A Mari, que padece do mesmo problema, com um pouco mais de entusiasmo por causa da sua organização, um dia desses me disse que estava pensando em doar seus livros da Chimamanda Ngozi Adichie para fazer a coleção nova da Companhia das Letras, com imagens de mulheres negras com cabelo trançado, em cores vivas (ainda não sabemos desfecho dessa história).

Todos os colecionadores tem uma grande estima por seus itens de coleção e especialmente aqueles raros e exclusivos. Porém, os gibis ou histórias em quadrinhos sofreram grandes alterações na forma como a história é contada. Técnicas narrativas diversas, temas que já não se adaptam para uma audiência infantil e histórias cada vez mais complexas. Tudo isso fez com que os gibis do século XX se tornassem coisa de gente grande também. E, além disso, os gibis são objetos clássicos de coleção.

Me senti representadíssimo kkk. No meu caso, além dos quadrinhos, que mesmo sendo artista não coleciono tanto assim, Minha coleção é de filmes clássicos e recentes. Essa semana eu me desfiz de mais de 200 títulos, entre formatinhos e encadernados, que eu não leria mais e estavam acumulando por não ter onde guardar.

Na matéria que fizemos sobre Sidney Gusman , falamos da sua vontade de ver Quadrinhos voltar a ser meio de comunicação de massa". Já parou para pensar que isso significa? Gibis seriam como jornais, revistas, livros e etc. Livros? gibis? Do que raios ela está falando?!" Você bem pode estar pensando exatamente isso. E a culpa é dessas ideia que se criou do que é ou não comunicação e de quem pode praticar" jornalismo.