Comentários do leitor

Dicas De Leitura

por Lara Monteiro (2018-05-20)


estantesTerça-feira e já estamos no quarto dia daquele que é um dos melhores meses do nosso mercado com tantas obras finalmente chegando para nós. As mamães que optam por fazer uma decoração montessoriana no quarto de seus bebês podem fazer estantes no chão e dentro delas colocar brinquedo de seus filhos, só tem que haver cuidado de prendê-las bem na parede, porque quando bebê entra na fase de engatinhar e ficar em pé, ele vai usar as estantes para se apoiar e levantar.

Volto a este blog motivado pela última matéria sobre as lombadas de coleções ao redor do mundo, especificamente pela foto da estante do SEMI. Gostaria de inicialmente agradecer ao Leo por novamente ter me dado (epa!!!) a abertura (opa!!!) para eu escrever neste blog que muito tem me ajudado em minha coleção de quadrinhos.

Há colecionadores que fazem que é chamado no meio de garimpar". Garimpar é sair pela cidade, em feiras, sebos e antiquários em busca de determinados discos. Poucos são os sentimentos tão prazerosos quanto de encontrar um vinil que há muito se buscava. E, com esforço que é despendido nessas incursões, que algumas vezes podem acabar infrutíferas, é de grande importância adquirir um produto que seja capaz de armazenar muito bem sua coleção.

As estantes são as mais utilizadas pelos colecionadores, mas outros equipamentos podem ser utilizados como racks, armários, mesas, prateleiras e que mais lhe vier a cabeça, importante nesse caso é estar atento a alguns cuidados que terá com as minis, os principais deles são a poeira e a umidade que podem comprometer a pintura e outras partes. Regiões com pluviosidade alta deve-se tomar cuidado também com a proliferação de fungos no expositor que acaba atingindo objeto da coleção.

A Mari, que padece do mesmo problema, com um pouco mais de entusiasmo por causa da sua organização, um dia desses me disse que estava pensando em doar seus livros da Chimamanda Ngozi Adichie para fazer a coleção nova da Companhia das Letras, com imagens de mulheres negras com cabelo trançado, em cores vivas (ainda não sabemos desfecho dessa história).

Ibáñez é um livro bem representativo e importante em qualquer coleção de HQs argentinas. É a única colaboração de dois grandes nomes dos quadrinhos, Robin Wood e Enrique Breccia. Esta edição de 2006 da Doedytores reúne pela primeira vez em livro as histórias dos autores em seu formato original preto e branco. É que nos anos 1980 a editorial Columba coloriu os originais de Breccia em uma tentativa de popularizar as histórias, mas tratamento foi horrível e bem aquém dos traços do desenhista argentino.

A limpeza não é nada demais, mesmo assim importa muito, porque sempre que tiramos aquele mínimo de poeira ajuda a preserva a qualidade dos quadrinhos, porque nem sempre alguns cabem nos sacos e aqueles que vão se estragar caso a estante para miniaturas de carros não seja limpa regularmente.

Se optar por esse investimento, não seja econômico, utilize um saquinho por volume, isso é muito importante. Colocar duas HQs em uma mesma embalagem pode prejudicar suas edições. Por estarem fechadas elas acabam criando um calor dentro dos sacos e a temperatura fará as capas se colarem desbotando ou machucando seu amado quadrinho.

estantesRecomendo a HQ que é garantia de diversão, e aos que se interessarem, também há uma versão adaptada para cinema que eu adorei de paixão. No filme, Scott é interpretado pelo ator Michael Cera, e a história é retratada de maneira fiel e igualmente divertida.

Se você, além de livros, também gosta de colecionar mangás e quadrinhos é bom que eles tenham um espaço na estante, não é? Eu tenho uma prateleira só para eles e deixo organizado por editora e por coleção. Por exemplo: mangás da JBC ficam todos juntos, os da Panini a mesma coisa e por aí vai.

clube de leitura nasceu de outro serviço, Petite Box, que entrega caixas com presentes surpresas para gestantes. administrador de empresas Felipe Wasserman percebeu que os pais tinham interesse em continuar com a assinatura após nascimento do bebê e por isso criou serviço de assinatura de livros.

João, formado em Sociologia, é um ícone bastante presente na cena cultural de Charqueadas. Músico e compositor, ele não somente admira a literatura, como também contribui com ela escrevendo crônicas. Amante dos livros, além de se identificar com Tex Willer, faz da leitura do gibi uma espécie de ritual.

É fácil ler edições antigas ou fora de circulação: as primeiras edições do Homem Aranha foram reimpressas centenas de vezes, claro, mas se você quiser explorar coisas mais obscuras ou específicas, pode passar muito trabalho (ninguém vai reimprimir a Saga dos Clones, pessoal). É muito mais fácil colocar as suas mãos em material raro, caro, antigo ou limitado de modo digital do que indo atrás das edições físicas. Você terá a oportunidade de ler histórias que de outro modo não poderia, e isso é maravilhoso.