Comentários do leitor

História Em Quadrinhos É Literatura?

por João Rafael Pires (2018-05-27)


ponto mais alto deste tipo de colecionador, que podemos considerar um Hardcore 3, seria que há alguns colecionadores específicos que não se contentam somente com 1 jogo de cada da franquia e vão atrás das versões de cada idioma e ate versões greatets hits ou player choise só para tentarem ter realmente todos de cada, que doidera.

estante para carrinhosAs estantes de ferro são úteis nos mais diversos ambientes, do hall de entrada até banheiro. Com certeza você terá uma utilidade para ela. A estante para miniaturas de carros de ferro combina muito bem com outras peças de madeira, mantendo aspecto rústico da decoração, tanto em ambientes externos quanto internos, desde que você tenha cuidado de passar tinta esmalte protetora a cada dois anos para prevenir que enferruje.

Não se deve utilizar uma única medida padrão para tudo. Se pensar cada espaço para guardar tipo de quadrinho (tamanho, formato, etc) irá aproveitar muito mais armário e caberão mais quadrinhos e de forma mais organizada. Por isso que se chama: "móvel planejado", rsrsrs.

Volto a este blog motivado pela última matéria sobre as lombadas de coleções em redor do mundo, especificamente pela foto da estante do SEMI. Gostaria de inicialmente agradecer ao Leo por novamente ter me dado (epa!!!) a abertura (opa!!!) para eu escrever neste blog que muito tem me ajudado em minha coleção de quadrinhos.

Sinto muito lhe informar, mas você vai ter que correr atrás. Em alguns lugares você encontra bancas que mantém um grande estoque de miniaturas que já foram lançadas e recolhidas de outras bancas. Não é fácil de achar, mas elas existem, ou mesmo algumas lojas especializadas em produtos colecionáveis. Procure principalmente nos centros das cidades.

Clássico ou não, no meu caso é manter as intenções do autor. Penso que estou a serviço dele, de seus personagens. Minha regra básica é: posso cortar, mas não posso acrescentar. Adaptações não são espaços para que eu coloque minhas próprias ideias. Para isso tenho meus livros e roteiros originais. Para que isso funcione sem sofrimento basta manter um critério: só adaptar de sua autores e obras que admiro.

Por volta de 2009 a Mattel (detentora da Hot Wheels) adquiriu a Matchbox e infelizmente a retirou do mercado brasileiro, que me obrigou a partir para compras via Internet. Passei a participar de comunidades de colecionadores diecast nas redes sociais, inicialmente no Orkut e depois com Facebook. Isso permitiu um salto de qualidade na minha coleção, pois observava as coleções de amigos virtuais há mais tempo no hobby e passei a conhecer outras marcas bem detalhistas (Greenlight, Johnny Lightning, Jada, M2 Machines, Kyosho, Minichamps, Welly entre outras). Algumas marcas são pouco comercializadas no Brasil e passei a me aventurar a partir de 2011 em compras internacionais pelo Ebay (site similar ao Mercado Livre, porém com muito mais opções de itens). Entretanto a alta recente no valor do dólar e as taxações da Receita Federal mesmo em compras abaixo de $50 têm inviabilizado as compras internacionais.

É com satisfação que a Livraria Cultura anuncia a compra da plataforma online Estante Virtual, líder em marketplace de livros na América Latina. A aquisição desta empresa de e-commerce, com 4 milhões de clientes cadastrados e 17,5 milhões de livros vendidos, vem ao encontro do atual movimento de expansão da Livraria Cultura, iniciado com a aquisição da Fnac no Brasil, em julho de 2017.

Esta é uma decisão muito particular de cada colecionador. Alguns (não é meu caso) guardam seus carrinhos nas embalagens originais. Existe inclusive um termo para definir as miniaturas que são negociadas sem embalagem: elas são chamadas de loose (solto, em inglês).

Guardadas as comparações, poderia ser um armário de quadrinhos com diferentes nichos e prateleiras ocupando este mesmo espaço. Me despeço aqui, e quem tiver dúvidas em relação à matéria pode fazer os comentários aqui no blog. A medida que Leo for liberando-os, eu tentarei responder às dúvidas mais pertinentes e dar outros conselhos.

Acho que já deu para entender porque da minha preferencia por essa HQ, no entanto, outro ponto que pesou muito nessa minha escolha, foi fato de que quem comprou os exemplares de Watchmen para mim pela primeira vez foi próprio idealizador dessa coluna, meu amigo Guido, junto com seu pai, um eterno professor e outro grande fã de quadrinhos também. Sou muito grato a eles por me apresentarem essa tão sublime obra que guardo até hoje com maior carinho e cuidado.

Quando um professor lê um texto para si ou para outro, situa-se nele como interlocutor desse, e contextualiza e intertextualiza que faz da leitura um encontro de personagens e personalidades. Todo texto contém em sua estrutura ensinamento estético, moralístico,humorístico ou até mesmo "prazeroso".

Talvez a forma mais clássica de se guardar quadrinhos seja nos famosos saquinhos. Os ideais são os de Polipropileno, que apesar do nome esquisito, são bem fáceis de se encontrar hoje em dia. Esses saquinhos podem ser comprados em lojas especializadas, ou até no Mercado Livre. Eles existem em diversos formatos. Então você já pode comprar exatamente os que você precisa.