Comentários do leitor

Carlos A Prates De Menezes

por Antônio da Mota (2018-06-20)


estante para vinilManter sua coleção conservada é um fator complicado. Vamos ser realistas, papel é algo que se degrada com tempo, deterioração e amarelamentos são inevitáveis. que pode ser feito é retardar tais efeitos. Infelizmente por nossa questão econômica e dificuldades para adquirir tais materiais, acabamos criando a cultura do colecionismo, mas certo era ler, repassar ou revender e não se apegar.

Recomendo a HQ que é garantia de diversão, e aos que se interessarem, também há uma versão adaptada para cinema que eu adorei de paixão. No filme, Scott é interpretado pelo ator Michael Cera, e a história é retratada de maneira fiel e igualmente divertida.

Como um exemplo rápido, digamos que eu tenho três lotes de quadrinhos dos X-Men, cada um de um local diferente — digamos, um de uma pequena coleção em DVD, outro de uma coleção em DVD de outra fonte, e outro escaneado por mim mesmo. Eles terão nomes diferentes um do outro, mas os arquivos em cada lote terão nomes similares (mais ou menos). Então eu pego todo meu primeiro lote, seleciono todos os arquivos e rodo-os no programa de renomeação para que fiquem no meu padrão escolhido: Título (Volume) número (por exemplo: Uncanny X-Men (Volume 1) ). Como você vai configurar isso fica por sua conta, mas os programas de renomeação devem ser bem autoexplicativos.

Se você ainda não está convencido, uma curiosidade: Os irmãos Cafaggi encontrar uma forma muito criativa de justificar fato de só Cebolinha usar sapatos. Mas não darei detalhes sobre enredo para não irritar quem odeia spoiler, mas adianto que você vai querer ler, reler e guardar na estante com todo carinho. E finalmente, penso que é uma forma de ilustrar quanto as histórias em quadrinho são importantes como meio de comunicação e mostrar que HQ é sim, uma forma de literatura e até mesmo jornalismo.

As peças são separadas como um quebra-cabeças e você monta da maneira que quiser, obedecendo determinadas larguras, alturas e encaixes que já vem prontos. Pode-se, por exemplo, regular a altura das prateleiras (veja na foto que as laterais da estante para carrinhos hot wheels têm vários furos brancos para que se possa determinar a altura da prateleira).

Uns dias depois, comentaram que as editoras dessas capas duras de super-herói foram das poucas do mercado livreiro que conseguiram ficar no azul no pior da krize no ano passado. Tem bastante editor querendo entender e copiar fenômeno. Imaginei centenas de cenas iguais à da banca se repetindo por aí - provavelmente mais em versão virtual, no carrinho de compras da Amazon. É algo recente no Brasil. Entre várias coisas curiosas do fenômeno está essa predileção pelas capas duras, que rende umas analogias entre quem liga colecionismo a buscar solidez no mundo. Pode ser também que as capas duras formam blocos TOC-friendly na estante. Vai saber transtorno obsessivo de cada um.

Se você, além de livros, também gosta de colecionar mangás e quadrinhos é bom que eles tenham um espaço na estante, não é? Eu tenho uma prateleira só para eles e deixo organizado por editora e por coleção. Por exemplo: mangás da JBC ficam todos juntos, os da Panini a mesma coisa e por aí vai.

Para organizar sua coleção de miniaturas, Erica comprou uma estante com um número fixo de nichos. Saudações caros leitores, a partir desse mês Estante do Yanker apresentará uma série de entrevistas com blogueiros que ajudam a divulgar nosso hobby, para iniciar esse projeto apresento amigo Zerocal, colecionador de Playmobil e moderador do Fórum PlayBrasilmobil.

estante para vinilDeath Note ( original por favor) é uma das histórias mais geniais que eu já tive prazer de conhecer. É inteligente, bem escrita, complexa e eu sempre desconfiei que não daria certo como filme, tanto que ainda não me atrevi a ver a versão japonesa de 2006 , mas, por alguma razão que eu não vou saber explicar, decidi dar uma chance para filme da Netflix. Eu me dei um tempo, não fui correndo ver assim que lançou e esperei estar pronta para ver filme longe de preconceitos, expectativas e de amor pelo original. Já aviso que não adiantou muita coisa. Escrevo bastante abaixo mas não vou nem mencionar whitewashing que é só mais um no mar de problemas que foi essa adaptação.

Olá Maurício e leitores do blog Old Races ! Sou Rodrigo Lobo, tenho 37 anos, médico oftalmologista e colecionador diecast de carros, principalmente na escala 1:64 além de alguns na escala 1:43. Comecei esse hobby em 2007 por influência de meu irmão mais velho, que tinha iniciado também há pouco tempo. Tive a sorte de encontrar, naquela época, as miniaturas da tradicional marca Matchbox (fundada na Inglaterra no final dos anos 1950s) facilmente nas gôndolas das lojas de departamentos aqui de Salvador e com preços convidativos (R$5,00). Escolhi esta marca por retratar de forma mais fiel os carros reais que vemos nas ruas, em comparação com a Hot Wheels que apesar de ser mais difundida visa mais público infantil com suas miniaturas multicoloridas.