Comentários do leitor

Estante HQ

por Leonardo Farias (2018-06-22)


estante para vinilDurante esse ano alfabetizei oitenta crianças, trabalhei com leitura e produção de textos com cinqüenta jovens. Consegui escrever uma cartilha Bilíngüe com os alunos e trouxe material suficiente para escrever um livro e produzir um cordel sobre essa experiência.

Os gibis foram têm seu nome proveniente de uma gíria do Sul do Brasil. Como comecei a comprar mais hqs agora, antes eu só comprava encadernados de história fechada, tenho opção de decidir melhor que comprar já que não estou apegado a nenhuma editora ou personagem, mas pior é ter a sensação de estar deixando alguma hq que possa ser interessante depois para mim, ano passado dropei cavaleiro da lua da nova marvel, mas agora comprei volume 3 avulso, acabei gostando e ao procurar 1 vi que já não tem mais nenhum a venda.

Volto a este blog motivado pela última matéria sobre as lombadas de coleções em redor do mundo, especificamente pela foto da estante do SEMI. Gostaria de inicialmente agradecer ao Leo por novamente ter me dado (epa!!!) a abertura (opa!!!) para eu escrever neste blog que muito tem me ajudado em minha coleção de quadrinhos.

Quadrinhos, HQs, Comics, Graphic Novels, Encadernados, Mensais, Gibis, Histórias em Quadradinhos, entre outros são os nomes dados a estas (Nem sempre) maravilhosas histórias ilustradas. Já as tivemos em diversos tamanhos diferentes, formatinho, gigante, especial, americano, entre um monte de outros tamanhos estranhos que só servem para dificultar a vida e a estante do colecionador de quadrinhos. Ah, colecionador de quadrinhos. Aquela figura que gosta tanto de uma história que não basta apenas lê-la uma única vez, ele precisa tê-la, abraça-la, ama-la e acaricia-la sempre que possível. Uma história, quando fascina, desperta verdadeiro amor e desejo, indiferente se a lombada está torta ou a ponta de uma página está dobrada. fã de quadrinhos os coleciona por gostar da história, dos personagens ou até mesmo do artista responsável pelo mesmo, não porque aquela edição valerá triplo do preço daqui a 20 ou 30 anos.

Entrando no comentário da Elektra, ela foi uma miniatura que acabou decepcionando um pouco, principalmente adagas meia tortas, fiquei com receio de tentar desamassar e quebrar, relaxaram um pouco na pintura dela. Apesar desses detalhes ainda estou adorando a coleção e entre tantas miniaturas pequenos detalhes passam despercebidos.

Colecionador é um daqueles personagens que pouco aparecem em uma história, mas todo enredo gira em torno dele. Fã de carteirinha dos gibis, estudante Leonardo Polch, 26 anos, lamenta não ter mais tanto tempo para ler suas histórias favoritas. Antes de entrar na faculdade, ele comprava, em média, oito HQs por mês. Agora, precisa priorizar seus estudos. universitário relembra que foi irmão mais velho que emprestou a ele seu primeiro gibi - As aventuras do Superman. Mesmo com a vida corrida, Leonardo mantém um acervo de cerca de 3 mil quadrinhos. E avisa: Apesar de muita gente não acreditar, gibi é cultura", garante Leonardo. Fã de Batman e de quadrinhos adultos como Constantine, universitário lembra de uma aquisição que fez através da Estante Virtual. Comprei um HQ que procurava há tempos, A Morte do Superman. Gibis raros como este são difíceis de encontrar. As lojas não deixam disponível nas prateleiras por medo das pessoas deteriorarem a revista".

estante para vinilPara entrar no mundo digital dos quadrinhos, você vai precisar de três coisas: uma fonte de quadrinhos, um bom método de organização e algo onde ler as suas edições. A seguir, vou detalhar as melhores soluções que eu encontrei para estas três questões.

No começo desse ano rolou uma postagem aqui no blog que fez um relativo sucesso a respeito do assunto colecionismo. Estou me referindo aquela dica que dei em torno de uma estante para guardar os figures miniaturas de One Piece ( este link ). Porque esse tipo de móvel não é fácil de encontrar em lojas convencionais e são verdadeiros tesouros para quem precisa de um espaço personalizado para guardar sua coleção.

Prateleira. A A marcenaria de Carlos Alberto Ferreira de Carvalho existe desde 1992, mas só começou a produzir estantes para miniaturas em 2003, quando um colecionador procurou. A primeira encomenda não ficou muito adequada, mas cliente gostou muito", diz Carvalho. Após primeiro trabalho, empresário enxergou um mercado carente por estantes, resolveu aperfeiçoar produto até chegar em modelos mais adequados. A poeira é a inimiga do colecionador. Eles querem um produto bem feito para preservar carrinho", completa.

Peça quase onipresente nas casas brasileiras, a estante para carrinhos hot wheels pode ter funções que vão muito além de mero espaço para comportar livros ou suvenires. Com um pouco de criatividade e algum investimento, é possível transformar móvel em um dos destaques da decoração de salas, escritórios e outros espaços.

Sinto muito lhe informar, mas você vai ter que correr atrás. Em alguns lugares você encontra bancas que mantém um grande estoque de miniaturas que já foram lançadas e recolhidas de outras bancas. Não é fácil de achar, mas elas existem, ou mesmo algumas lojas especializadas em produtos colecionáveis. Procure principalmente nos centros das cidades.