Comentários do leitor

Projeto De Leitura E Contação De Histórias Promove Campanha De Doação De Livros Infantis E

por Antônio da Mota (2018-06-22)


Muitas vezes, leitores-colecionadores são pegos entre a razão e completo desvario (e nem sempre lado certo vence essa briga). Até hoje me debato com seguinte dilema: muito provavelmente, nunca lerei Vida e Proezas de Alexis Zorbas, de Nikas Kazantzakis, porque nem a história nem autor me interessam muito. Ainda assim, muitas vezes fiquei ponderando comprar exemplar da Tag Livros apenas porque ele é volume número 1 da coleção que está sendo formada desde início deste ano com as obras exclusivas para assinantes do clube (ainda não cedi à tentação e aguardo comentários entusiasmados de vocês dizendo que, na verdade, irracional é não ter primeiro livro de uma coleção).

estantesQuanto à IMAGEM 5, eu separei todas as partes que formam a estante (laterais, fundo, teto, base, prateleiras e portas de correr) para dar uma noção melhor de como é processo de montagem. Todas essas partes são parafusadas umas nas outras. Não use cola, peça ao seu marceneiro que elas sejam parafusadas sempre. Isso dará maior resistência.

A limpeza não é nada demais, mesmo assim importa muito, porque sempre que tiramos aquele mínimo de poeira ajuda a preserva a qualidade dos quadrinhos, porque nem sempre alguns cabem nos sacos e aqueles que vão se estragar caso a estante não seja limpa regularmente.

Eu sou obcecado por organização, então eu gosto de fazer com que a minha coleção tenha um estilo de nomenclatura de arquivos que seja unificado, sequencial e de fácil acesso. Quando os seus quadrinhos vêm de tudo quanto é lugar, isso pode ser um pouco difícil. Alguns programas permitem que você atribua metadados aos seus seus arqivos de quadrinhos, assim como iTunes faz com as suas músicas para organizá-las, mas meu método favorito ainda é de organizá-las usando os nomes de arquivos e uma arquitetura de pastas que faça sentido.

A biblioteca infantil disponibiliza obras infantis e juvenis, gibis, revistas, em um ambiente alegre e acolhedor. Guilherme Mattje é analista de sistemas por profissão e um apaixonado por miniaturas desde sempre. Idealizador e autor do blog sobre miniaturas mini Ás, também faz parte do time ColeçãoVirtual. Enquanto toma café e escreve seus artigos, gosta de contribuir para facilitar a vida dos colecionadores.

Eu uso esses saquinhos que dá pra abrir e fechar. Fica um efeito bacana na estante até e é bem prático. Nessa prateleira da estante , metade são os 140 gibis do Zé Carioca e a outra metade são os gibis do Pato Donald que devem estar beirando por aí também.

Sem contar outros cômodos da casa, como quarto das crianças ou até mesmo banheiro, que ficam muito mais elegantes com uso de uma estante artesanal, que vai se adaptar bem em cada cantinho, além de nos deixar muito mais felizes por ter contribuído de forma fantástica na decoração.

Mas ok, você não quer pensar em quantos carrinhos vão caber em sua estante, até porque existe a opção de acondicioná-las em caixas e outros lugares… Você está certo, pode ser que não seja momento de pensar sobre isso, mas uma coisa você deve saber: Miniaturas que pegam pó estragam com passar do tempo, portanto prefira prateleiras ou expositores fechados, que também ajudam a proteger de mãos" indesejadas.

apartamento do funcionário público aposentado Amilton Magno Hoffmann da Rocha, 55 anos, tem uma decoração bastante peculiar. Em praticamente todos os cômodos, as paredes acolhem prateleiras e mais prateleiras de miniaturas de carros da linha Hot Wheels na escala 1:64 (64 vezes menor que um automóvel em tamanho real).

Olá Maurício e leitores do blog Old Races ! Sou Rodrigo Lobo, tenho 37 anos, médico oftalmologista e estantes colecionador diecast de carros, principalmente na escala 1:64 além de alguns na escala 1:43. Comecei esse hobby em 2007 por influência de meu irmão mais velho, que tinha iniciado também há pouco tempo. Tive a sorte de encontrar, naquela época, as miniaturas da tradicional marca Matchbox (fundada na Inglaterra no final dos anos 1950s) facilmente nas gôndolas das lojas de departamentos aqui de Salvador e com preços convidativos (R$5,00). Escolhi esta marca por retratar de forma mais fiel os carros reais que vemos nas ruas, em comparação com a Hot Wheels que apesar de ser mais difundida visa mais público infantil com suas miniaturas multicoloridas.

Por volta de 2009 a Mattel (detentora da Hot Wheels) adquiriu a Matchbox e infelizmente a retirou do mercado brasileiro, que me obrigou a partir para compras via Internet. Passei a participar de comunidades de colecionadores diecast nas redes sociais, inicialmente no Orkut e depois com Facebook. Isso permitiu um salto de qualidade na minha coleção, pois observava as coleções de amigos virtuais há mais tempo no hobby e passei a conhecer outras marcas bem detalhistas (Greenlight, Johnny Lightning, Jada, M2 Machines, Kyosho, Minichamps, Welly entre outras). Algumas marcas são pouco comercializadas no Brasil e passei a me aventurar a partir de 2011 em compras internacionais pelo Ebay (site similar ao Mercado Livre, porém com muito mais opções de itens). Entretanto a alta recente no valor do dólar e as taxações da Receita Federal mesmo em compras abaixo de $50 têm inviabilizado as compras internacionais.