Comentários do leitor

Quantos Websites Foram Comprometidos?

por Carlos Campos (2018-05-30)


hd servidor ibm

Eu usei esse truque há alguns dias, quando lancei o Drupal EngineHack de detecção de web sites, e ele está servindo ao teu propósito muito bem. O EngineHack verifica um website e informa ao usuário se ele foi hackeado ou não. Olha só meu incrível webpage; hd storage Desse modo, para cada ferramenta em específico, desejo marcar os resultados dessas verificações. Tradicionalmente, eu iria construir uma tabela em um banco de fatos como MySQL ou um sistema de armazenamento fácil por chave/valor como o MongoDB e armazenar os resultados obtidos lá.


E armazenar coisas dentro de uma tabela MySQL não é sempre que é tão prático: eu não tinha uma interface gráfica, desse jeito tudo tinha de ser feito no terminal, rodovia linha de comando. Criação de tabelas, inclusão de fatos, consultas etc. Tudo soava como um monte de serviço sem necessidade pra uma ferramenta tão descomplicado. Tem que haver um jeito menos difícil, direito? Tudo o que você faz em um navegador é cadastrado no servidor web.


Cada timestamp, cada URL e todos os parâmetros GET. Eu posso usar isto para ajudar o meu propósito! A maioria dos detalhes que eu queria assinalar já estava presente nos logs do servidor. Eu tinha o timestamp e o IP de cada uma das verificações. Tudo o que restou foi a URL do website Drupal que tinha sido verificado e o repercussão: comprometido, sim ou não. Resolvi incluir um pixel escondido pela página de resultados. A URL foi desta maneira.


Ninguém percebe isso no browser. É o mesmo tipo de técnica que vários rastreadores de conteúdo fazem uso em ferramentas várias pra averiguar as taxas de abertura de boletins informativos ou de acesso a definidos conteúdos. 843 Note que eu não estou usando o comando grep -c para revelar os registros, uma vez que alguns web sites neste instante foram verificados muitas vezes, e eu aspiro somente os valores exclusivos.


Quantos sites foram comprometidos? Nove Quais websites foram verificados? Este script é executado toda noite, antes do logrotate e leva os resultados do log atual pra um arquivo infinito, com segurança, e os mantêm disponíveis pra minhas consultas. Pra mim, essa técnica funcionou perfeitamente. Eu poderia conviver com as desvantagens assim como. E aí estamos. Essa implementação levou trinta segundos pra fazer e tem os mesmos resultados, ao menos para mim, que seriam obtidos com um banco de dados relacional. Fiquei feliz por não ter que fazer isso.


  • Velocidade: 2.8GHz até 3.Oito GHz com Max Turbo

  • Em vista disso que colocar a fita utilizar o comando para associa-la a um storagepool específico ou não

  • 5° - Dell Inspiron 7000 quinze

  • Marca: D-Hiperlink

  • Mas , e se nenhuma delas me acudir ! o que eu faço

Obviamente, em enorme tempo, eu talvez tenha que armazenar os detalhes numa tabela MySQL. Isso permitiria um gerenciamento muito melhor do sistema de armazenamento. OpsHack funcionou pra mim, visto que meu conjunto de fatos é claro. A quantidade de permutações possíveis dos meus dados é incrivelmente pequena. Por isso que a dificuldade dos detalhes se intensifica, usar os logs de acesso para armazenar qualquer coisa passa a não ser mais uma opção. OpsHack (usando zabbix para supervisionar as apresentações HackerNews), esta foi a solução menos difícil para mim. Mattias Geniar faz cota do time de colunistas internacionais do iMasters.


Repare que os dois SSDs quase se igualam como essa de os HDs bem como são muito parecidos. Assim que possível, testaremos alguns SSDs e você será capaz de verificar em primeira mão os resultados no nosso web site. É até engraçado espiar o preço de um SSD e terminar constatando que ele chega a ser de maior valor do que um computador completo (incluindo monitor). Os HDs do mesmo tamanho estão em uma faixa de valor super acessível e são ótimas opções para que pessoas pensa em obter um disco novo, por causa de ambos são de 7.200rpm e trazem memória buffer de preço elevado. Os computadores portáteis são os que mais ganham vantagens com os SSDs.


Comparado com os discos severos, os discos de estado sólido são bem mais suave, gastam menos energia e aquecem muito pouco (pelo motivo de não há peças mecânicas nele), fatores ideais pra um Micro computador que devia carregar pra todo local. Os SSDs ainda levam vantagem por não travarem ao passar-se movimentos bruscos ou batidas no laptop. Abaixo há um video em que a Samsung mostra um teste completo entre um laptop com HD e outro com SSD. Em todos os testes fica bem claro que o notebook com SSD é muito superior.


Um teste bem envolvente é o de vibração que mostra os computadores executando um vídeo e o que ocorre com o micro computador que usa o disco rigoroso. A primeira vista, parece que os SSDs só oferecem vantagens, entretanto, poucos são os clientes que pesquisam a fundo sobre o assunto estes novos discos e procuram saber a respeito de das desvantagens. Apesar de não constar em nossas tabelas (e muito menos nas especificações disponibilizadas pelos fabricantes), os SSDs tendem a serem bem mais lentos pela escrita, por causa de eles trabalham com uma maneira bem diferenciado de armazenamento. Outro anão porém fica por conta do "ciclo de vida" do SSD.


O "ciclo de vida" seria o tempo médio que é estimado como duração do disco. Os discos de estado sólido não funcionam similar aos HDs que podem ser sobrescritos muitas vezes. Segundo especialistas e até os próprios fabricantes, um mesmo setor de um SSD pode sofrer um número máximo de dez milhões de escritas — isto na melhor das hipóteses. Um SSD comum precisa chegar a um milhão de reescritas, fator que limita muito a utilização dele. E desse modo, realmente compensa trocar um HD por um SSD? Se você possui mais de 1500 reais sobrando e não entende com o que gastar, a compra do SSD podes ser envolvente. Para as pessoas que preza por economia, deseja muito espaço e quer um disco que dure muito mais, a compra de um SSD necessita ser a última coisa que você precisa pensar para melhorar seu computador.