Comentários do leitor

Confins Do Universo 013 Mania De Colecionar

por Bianca Lima (2018-06-24)


estante para vinilSe certifique que as revistas guardadas em estantes ou prateleiras não recebem luz do sol direta, que, a curto prazo, "queima" os pigmentos da impressão e as deixa pálidas. Deverá também ter cuidado de limpar pó das revistas com alguma regularidade e deixar algum espaço entre elas, para que não fiquem demasiado apertadas.

Olá Maurício e leitores do blog Old Races ! Sou Rodrigo Lobo, tenho 37 anos, médico oftalmologista e colecionador diecast de carros, principalmente na escala 1:64 além de alguns na escala 1:43. Comecei esse hobby em 2007 por influência de meu irmão mais velho, que tinha iniciado também há pouco tempo. Tive a sorte de encontrar, naquela época, as miniaturas da tradicional marca Matchbox (fundada na Inglaterra no final dos anos 1950s) facilmente nas gôndolas das lojas de departamentos aqui de Salvador e com preços convidativos (R$5,00). Escolhi esta marca por retratar de forma mais fiel os carros reais que vemos nas ruas, em comparação com a Hot Wheels que apesar de ser mais difundida visa mais público infantil com suas miniaturas multicoloridas.

SÃO PAULO (impressionante) - Enquanto rolam as 6 Horas aqui em Interlagos, vamos desovar algumas coisinhas que venho guardando há alguns dias. Começando pela mais incrível coleção de miniaturas 1:43 que já vi. Ela pertence ao blogueiro Sergio Luis dos Santos, do Rio. São os carros de todos (ou quase; deve estar faltando alguém, não é possível!) os pilotos brasileiros que correram no exterior.

Como estava proibido de emprestar, Telmo nos convidava para ler gibis aos sábados à tarde. Aquelas sessões de leituras eram uma viagem fascinante a um mundo de fantasias. Com as janelas azuis abertas para jardim florido, escolhíamos os gibis ainda não lidos (eram centenas) e nos espalhávamos pelo chão, para acompanhar as aventuras de Flash Gordon, Buck Rogers, Jim das Selvas, Mandrake, Tocha Humana e Namor, Principe Submarino.

custo para adquirir um desses vai depender da região onde você esta residindo, na internet as estantes são oferecidas por preços bem competitivos, mas valor do frete pode torná-las caras. Encomendar em sua região pode ser uma boa, no entanto, os preços cobrados pelo fabricante local pode deixá-las mais desinteressantes do que comprar via rede mundial de computadores. Aproveitar equipamentos existentes em casa podem minimizar os custos, por fim fazer um ambiente amplo totalmente dedicado fica muito legal como no caso do Billy Karam (imagem acima), mas deve ser feito com muito planejamento, pois em caso de desistência da coleção no futuro poderá complicar uso do mesmo para outras finalidades.

Mauricio de Souza é sem dúvida um dos meus autores preferidos de todos os tempos, foi graças a ele que eu tinha com que me entreter nas tardes tediosas de domingo, lendo gibis ou fazendo as atividade do Almanaque da Turma da Mônica e mesmo agora com 33 anos continuo conectada com os personagens do autor, seja pelos vídeos do Mônica Toy (que sou viciadíssima) ou pelas excelentes Graphic Novels. Ler a história de vida desse homem incrível foi uma experiência gratificante e muito bom para entender um pouco da personalidade e perseverança de Maurício.

Estante em acrilico sob medida para miniaturas articuladas da Pat Pinheiro. Geralmente não costumo comprar discos da mesma banda ou artista no mesmo mês para poder variar sempre, mas como os discos do Bob Dylan são quase raros por aqui já puxei dois para a minha sacola e mesmo pode-se dizer do Traffic e também puxei dois e mais um do Van Morrison e outro do Rush, e para fechar a conta escolhi um dos Beatles. Livros dessa vez não rolou comprar porque compro logo de cara e como eles demoram a ser devorados deixo sempre para outro mês. Essa segunda etapa das compras fiz no sábado de manhã, primeiro fui até a FNAC que fica num shopping tradicional daqui de Ribeirão Preto, e depois no fim da manhã, a parte derradeira fiz no mais novo shopping que foi inaugurado no final do ano passado e no caso a loja é Cultura.

Eu sou obcecado por organização, então eu gosto de fazer com que a minha coleção tenha um estilo de nomenclatura de arquivos que seja unificado, sequencial e de fácil acesso. Quando os seus quadrinhos vêm de tudo quanto é lugar, isso pode ser um pouco difícil. Alguns programas permitem que você atribua metadados aos seus seus arqivos de quadrinhos, assim como iTunes faz com as suas músicas para organizá-las, mas meu método favorito ainda é de organizá-las usando os nomes de arquivos e uma arquitetura de pastas que faça sentido.

Acho que já deu para entender porque da minha preferencia por essa HQ, no entanto, outro ponto que pesou muito nessa minha escolha, foi fato de que quem comprou os exemplares de Watchmen para mim pela primeira vez foi próprio idealizador dessa coluna, meu amigo Guido, junto com seu pai, um eterno professor e outro grande fã de quadrinhos também. Sou muito grato a eles por me apresentarem essa tão sublime obra que guardo até hoje com maior carinho e cuidado.