https://periodicos.unicesumar.edu.br/index.php/iccesumar/issue/feed Iniciação Científica Cesumar 2020-12-21T16:30:09-03:00 Ludhiana Ethel de Matos Garbugio naep@unicesumar.edu.br Open Journal Systems <p>Publicada desde 1999, possui caráter multidisciplinar e destina-se, prioritariamente, à publicação de artigos originais produzidos por discentes e docentes vinculados aos programas de iniciação científica do Unicesumar e de outras Instituições de Ensino Superior. ISSN 2176-9192 (On-Line) e ISSN 1518-1243 (Versão impressa interrompida em 2019).</p> <p>&nbsp;</p> <p>&nbsp;</p> <p>Antes de realizar a <strong>submissão de seu artigo</strong> confira a <strong>Chamada temática vigente</strong> para o primeiro semestre de 2021 disponível na aba <a href="https://periodicos.unicesumar.edu.br/index.php/iccesumar/chamadas">Chamadas Abertas</a>.</p> <p>&nbsp;</p> https://periodicos.unicesumar.edu.br/index.php/iccesumar/article/view/8953 CONTRIBUIÇÕES DA PEDAGOGIA HISTÓRICO-CRÍTICA PARA ORGANIZAÇÃO DO ENSINO NA PRÉ-ESCOLA: EM BUSCA DE PRINCÍPIOS 2020-12-21T16:29:54-03:00 Pollyana Pereira Macacari pollyanap123@gmail.com Paula Moya ptmoya17@hotmail.com Neste artigo apresentam-se as contribuições da Pedagogia Histórico-Crítica para organização do ensino na pré-escola, investigadas a partir de um estudo bibliográfico contemplando os pressupostos de Saviani (1994; 2007; 2011; 2012), Martins (2013a; 2013b) e Gasparin (2011). Iniciamos discutindo sobre a origem e o desenvolvimento da Pedagogia Histórico-Crítica, que surgiu no final da década de 1970, diante da necessidade de construção de uma teoria crítica para orientar a educação brasileira. Embasados nesses estudos, refletimos sobre a educação infantil, sua historicidade, aspectos legais, destacando os fundamentos sobre o desenvolvimento da criança de 4 a 5 anos, em especial, os conceitos sobre a periodização infantil. Por fim, embasados nesses elementos teóricos apresentamos como resultado três princípios para orientar a organização do ensino na pré-escola, são eles: A importância de um ensino pautado em conhecimentos científicos na educação infantil; A periodização do desenvolvimento psíquico e as implicações para a organização do ensino na educação infantil; e a Tríade entre sujeito-conteúdo-forma na organização do planejamento de ensino na educação infantil. 2020-12-21T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Iniciação Científica Cesumar https://periodicos.unicesumar.edu.br/index.php/iccesumar/article/view/9008 MEMÓRIAS DE EX-PROFESSORES DE UMA ESCOLA POLIVALENTE: A FORMAÇÃO PROFISSIONAL E A INTEGRAÇÃO ENTRE AS DISCPLINAS TÉCNICAS E PROPEDÊUTICAS 2020-12-21T16:29:55-03:00 Bruna Luiz dos Santos bruunaluiz@hotmail.com Maria Augusta Martiarena de Oliveira augusta.martiarena@osorio.ifrs.edu.br No âmbito da pesquisa relativa à história da Escola Maria Teresa Vilanova Castilhos - Escola Polivalente, em Osório (RS), o presente trabalho objetiva analisar os relatos de cinco ex-professores acerca da formação profissional propiciada pela instituição e de como era a integração das disciplinas técnicas com as propedêuticas. As narrativas foram colhidas através da História Oral, com a realização de entrevistas guiadas a partir de um questionário semiestruturado. O artigo também visa expor e refletir sobre a compreensão de ensino integral, assim como reiterar a importância da memória e da História Oral para a História da Educação. Conforme as falas de cada entrevistado, foi possível compreender que a Escola Polivalente se preocupou em ofertar uma formação integral, a partir da intercalação das disciplinas técnicas com as propedêuticas, tendo professores especializados em cada área. Havia ainda um sistema de integração efetivo entre essas disciplinas, para tanto, acontecia uma reunião toda semana, na qual eram tratadas questões acerca do processo de integração das matérias. Além disso, a formação técnica propiciada pela instituição foi decisiva para muitos alunos decidirem seus futuros acadêmicos. A instituição também se preocupou em educar o aluno para ter um olhar crítico sobre o mundo e a atuar em sociedade. Ademais, os professores da escola eram muito unidos e não apenas as disciplinas eram bem integradas, mas a direção, os professores, os pais e os alunos também eram, quando o assunto era a escola. 2020-12-21T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Iniciação Científica Cesumar https://periodicos.unicesumar.edu.br/index.php/iccesumar/article/view/9391 AS PESQUISAS EM EDUCAÇÃO RURAL E EDUCAÇÃO DO CAMPO NA REGIÃO CENTRO-OESTE (2002-2013) 2020-12-21T16:29:57-03:00 Edgar da Silva Queiros edgar190799@gmail.com Celeida Maria Costa de Souza e Silva celeidams@uol.com.br O objetivo dessa pesquisa foi investigar a produção sobre Educação Rural e Educação do Campo nos Programas de Pós-Graduação em Educação da Região Centro-Oeste, focando o Estado de Mato Grosso do Sul. O recorte temporal corresponde aos anos de 2002 a 2013; 2002 corresponde ao ano de aprovação da Resolução do CNE/CEB nº 1, que instituiu as Diretrizes Operacionais para a Educação Básica nas escolas do campo, e, 2013, refere-se à implementação do Programa Nacional de Educação do Campo (PRONACAMPO). É uma pesquisa bibliográfica e documental. Ressaltamos que, no Ciclo 2018B/2019A, realizamos o mapeamento dos trabalhos produzidos nos Programas de Pós-Graduação em Educação da Região Centro-Oeste (instituição de ensino superior, principais teóricos, ano de criação dos PPGEs, temática abordada, número de docentes e linhas de pesquisa) e no Ciclo 2019B/2020A demos continuidade à pesquisa descrevendo as pesquisas realizadas nos PPGEs de Mato Grosso do Sul sobre a Educação do Rural e a Educação do Campo. Constatamos, por meio da consulta dos bancos de dissertações e teses consultados, uma baixa produção sobre a temática Educação Rural e Educação do Campo. 2020-12-21T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Iniciação Científica Cesumar https://periodicos.unicesumar.edu.br/index.php/iccesumar/article/view/9371 A OBRIGATORIEDADE DOS PRIMEIROS SOCORROS NAS ESCOLAS: ANÁLISE DA LEI 13.722/2018 2020-12-21T16:29:58-03:00 Mariana Bastos Sousa mari.desousa@hotmail.com O conceito de criança na sociedade contemporânea é reflexo de uma longa estruturação histórica, que gerou a defesa dos direitos de crianças e adolescentes por meio de seu estatuto específico (ECA) e da Constituição Federal. Mesmo com essas garantias, faz-se necessário que leis assegurarem diferentes situações específicas. A análise da Lei 13.722/2018 (Lei Lucas) busca investigar a trajetória de tramitação da Lei Lucas na Câmara dos Deputados, além de compreender a relação da respectiva Lei com as Leis de proteção integral e identificar os princípios que orientam a produção e aprovação desta Lei. Utilizando a perspectiva da análise documental, através da teoria de ciclo de políticas de Bowe e Ball e da Teoria do discurso de Laclau e Mouffe, tornou-se possível observar que grande parte das leis brasileiras não corresponde à necessidade nacional, visto que a motivação da sua criação, muitas vezes, não está ligada à demanda ou urgência da população, dependendo de inúmeros outros fatores latentes, como influências midiáticas e familiares, ou interesses políticos que impõem um discurso hegemônico ante a democracia. 2020-12-21T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Iniciação Científica Cesumar https://periodicos.unicesumar.edu.br/index.php/iccesumar/article/view/9387 EDUCAÇÃO INCLUSIVA: REFLEXÕES SOBRE A INSERÇÃO DE CRIANÇAS COM DEFICIÊNCIA NA REDE ESCOLAR 2020-12-21T16:30:00-03:00 Ricardo William Guimarães Machado wpgerj@gmail.com Elisângela de Freitas Ferreira elisfreitas89@yahoo.com.br O interesse pelo tema se concretiza a partir dos debates intermináveis sobre o processo de inclusão na rede básica de ensino no município de Três Rios no Estado do Rio de Janeiro, assim como conhecê-lo na prática, de maneira que possa levar as experiências alcançadas através da pesquisa. Esta será realizada via levantamento bibliográfico e pesquisa a campo, tendo como intuito a maior aproximação com a realidade das crianças com deficiência mental, assim como com os atores que fazem parte dessa trajetória de inclusão. Outro aspecto levado em consideração são os dados obtidos nacionalmente, que enfatizam os crescentes números de crianças portadoras de necessidades mentais que vêm sendo matriculadas nas classes de ensino regular das escolas anualmente. Para além disso a pesquisa tem como objetivo promover o reconhecimento da realidade e das interferências do meio social e ambiental no processo ensino/aprendizado da criança com deficiência mental, bem como trazer os diagnósticos da realidade do aluno com deficiência, e enfim contribuir para os enfretamentos junto as dificuldades no processo de inclusão das crianças com deficiência mental. 2020-12-21T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Iniciação Científica Cesumar https://periodicos.unicesumar.edu.br/index.php/iccesumar/article/view/9161 ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO PEDAGÓGICO E O USO DE RECURSOS DIDÁTICOS POR PROFESSORAS ALFABETIZADORAS NO RECIFE (PE) 2020-12-21T16:30:01-03:00 Maria Ramos Viégas maria.ramosv2104@gmail.com Andrea Tereza Brito Ferreira andreatbrito@gmail.com Professores alfabetizadores precisam pensar meios e estratégias para a Organização do Trabalho Pedagógico (OTP) tendo em vista a aprendizagem da leitura e escrita, a partir da reflexão sobre as propriedades/princípios do Sistema de Escrita Alfabética (SEA), como também com base nas práticas sociais de leitura e escrita de seus alunos. Ou seja, adequar os recursos didáticos às práticas de ensino que se articulem com as vivências dos aprendizes fora da escola. Assim, este trabalho, que se integra a uma pesquisa maior, objetivou analisar as práticas docentes no cotidiano escolar, com relação à organização do trabalho pedagógico, e identificar os recursos didáticos utilizados pelas professoras em salas de aula do primeiro ano do ciclo de alfabetização. Com base na pesquisa qualitativa de cunho etnográfico, realizamos trinta observações em três escolas da rede municipal de Recife - Pernambuco, nos anos de 2016 e 2017. Os resultados revelaram que lousa e cadernos ainda são os recursos mais utilizados, apesar de outros existentes na escola. O livro didático foi utilizado de diferentes formas, porém, evidenciamos que foi pouco frequente nas aulas. Jogos e recursos tecnológicos estiveram presentes na rotina de sala de aula em menor tempo e correspondiam aos recursos que mais causavam interesse e concentração nos alunos. Além disso, através de entrevistas com as docentes, percebemos que nas turmas em que os jogos físicos e eletrônicos eram utilizados, o número de alunos com avanços no conhecimento sobre a escrita era maior que na turma da docente que não fazia uso desses recursos. 2020-12-21T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Iniciação Científica Cesumar https://periodicos.unicesumar.edu.br/index.php/iccesumar/article/view/9385 PROFESSORES E HABILIDADES SOCIAIS: UM OLHAR A PARTIR DO PROGRAMA DE QUALIDADE DA INTERAÇÃO ESCOLAR 2020-12-21T16:30:03-03:00 Graciane Barboza da Silva graciane.psi@outlook.com Thais Cristina Guststein Nazar thaiscg@prof.unipar.br Beatriz Fátima Rigo beatriz_rigo13@hotmail.com O trabalho do professor mostra-se composto por além de uma prática curricular, mas também uma reflexão sobre como o fazem. Este trabalho objetiva descrever e analisar os efeitos do Programa de Qualidade de Interação Escolar (PQIE) sobre as Habilidades Sociais de professores. Participaram do estudo sete professores do ensino fundamental anos iniciais (3º, 4º e 5º anos). O estudo desdobrou-se em cinco etapas a saber: divulgação e inscrições, seleção dos participantes, coleta de dados do pré-teste, realização da intervenção e coleta de dados do pós-teste. Utilizou-se como instrumento de coleta de dados o Inventário de Habilidades Sociais (IHS), respondido pelos professores participantes. Os dados de comparação do pré e pós-teste identificaram aumento nos escores gerais e fatoriais de habilidades sociais após a intervenção, com destaque para o fator de enfrentamento e autoafirmação com risco. Os dados corroborados com outros estudos permitem levantar a influência e importância das habilidades sociais na qualidade da relação professor-aluno. Estudos futuros com uma amostra maior e com possíveis comparações entre grupo (grupo experimental e grupo controle) são desejáveis a fim de identificar outras variáveis que permeiam as habilidades sociais na relação professor-aluno. 2020-12-21T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Iniciação Científica Cesumar https://periodicos.unicesumar.edu.br/index.php/iccesumar/article/view/9376 CONTRIBUIÇÕES DE ONGS PARA EXPERIÊNCIAS DE AUTONOMIA EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES VULNERABILIZADOS SOCIALMENTE 2020-12-21T16:30:04-03:00 Patrícia Modesto da Silva patimodesto@live.com Carlos Voltz carlospvoltz@hotmail.com Eliana Perez Gonçalves de Moura elianapgm@feevale.br Dinora Tereza Zucchetti dinora@feevale.br O artigo analisa experiências educativas de Organizações Não Governamentais (ONGs) que atendem crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social, no contraturno escolar, averiguando possíveis contribuições dessas experiências para a autonomia de sujeitos infanto-juvenis. A metodologia que conduziu esta pesquisa qualitativa é o estudo de casos múltiplos (YIN, 2005) por meio da análise interpretativa (TRIVIÑOS, 1987). Os dados que serviram de base emergiram de rodas de conversas realizadas com adolescentes nas pesquisas de campo para uma dissertação defendida em 2018 e de entrevistas com crianças e adolescentes em uma ONG que serviram como ponto de partida para uma tese em andamento desde 2019. O referencial teórico está alicerçado em John Dewey (1971) e Paulo Freire (1987; 1996), para tratar de “aprender com a experiência”, Zucchetti e Moura (2016; 2019), para fundamentar educação não escolar, e Paulo Freire (1983; 1987), com os conceitos de ser mais, ação libertadora e autonomia. A empiria nos permitiu observar que as experiências de educação não escolar investigadas podem contribuir para a autonomia dos sujeitos, a partir do momento em que proporcionam possibilidades de análise crítica de seu contexto e os desafiam a pensar em alternativas para a resolução de problemas, por meio do envolvimento em atividades e ações na ONG e no território. Para tanto, é preciso considerar a intencionalidade das práticas, que devem objetivar contribuir com a emancipação e a autonomia dos sujeitos, buscando torná-los conscientes de suas escolhas na busca por alternativas e oportunidades de mudança. 2020-12-21T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Iniciação Científica Cesumar https://periodicos.unicesumar.edu.br/index.php/iccesumar/article/view/9386 O SERVIÇO SOCIAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO MUNICIPAL: REFLEXÕES SOBRE O FAZER PROFISSIONAL EM TRÊS RIOS 2020-12-21T16:30:06-03:00 Vanessa Soares vanessamirandasoares@gmail.com Jaqueline de Melo Barros profa.jaqueline.barros@gmail.com Este trabalho procura investigar a política social de educação no Brasil, sobretudo durante o processo de redemocratização do país com a participação dos Movimentos Sociais. As legislações vigentes versam sobre a política de educação, principalmente a Lei de Diretrizes e Bases e os desafios postos em tempos neoliberais com a precarização dessa política social e o congelamento de investimentos. Diante disso, esse estudo se propõe analisar o trabalho da/do assistente social na Secretaria Municipal de Educação de Três Rios (RJ), além de apontar os desafios, os limites e as possibilidades para o desenvolvimento do trabalho do assistente social em equipe interdisciplinar de acordo com as leis que balizam a profissão e o exercício profissional. Tal pesquisa é fruto da observação participante do período de estágio supervisionado em Serviço Social. 2020-12-21T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Iniciação Científica Cesumar https://periodicos.unicesumar.edu.br/index.php/iccesumar/article/view/9220 O SISTEMA DO COMPLEXO TEMÁTICO COMO ALTERNATIVA PEDAGÓGICA PARA ESCOLAS DE ASSENTAMENTOS RURAIS 2020-12-21T16:30:07-03:00 Danielle Arena de Oliveira v.machado@unesp.br Vitor Machado v.machado@unesp.br O tema central deste artigo é a Educação do Campo, em especial aquela desenvolvida nos assentamentos de reforma agrária no Brasil. Seu objetivo é demonstrar que a implantação do Sistema do Complexo Temático nas escolas desses assentamentos pode ser considerada uma importante alternativa pedagógica, que prioriza o estudo da realidade por meio de uma formação teórico-prática, a qual tem a auto-organização dos alunos e o trabalho como princípio educativo. Para tanto foi realizada uma pesquisa bibliográfica, fundamentada em autores que se dedicaram ao estudo dos complexos temáticos. Por meio da análise desses estudos é possível considerar que o Sistema do Complexo Temático pode contribuir para avanços consideráveis ao desenvolvimento do processo de ensino e aprendizagem das escolas do campo, a partir da perspectiva do trabalho, oportunizando aos alunos pobres da zona rural um aprendizado por meio de situações concretas. 2020-12-21T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Iniciação Científica Cesumar