Influência de Diferentes Concentrações de Carvão Ativado no Crescimento e Enraizamento in vitro de Cattleya pumila Hook.

Renata Rossi Guson, Cristiano Pedroso de Moraes, Cínthia Cristina Ronconi

Resumo


Cattleya pumila é uma espécie endêmica do Brasil de pequeno porte e de grande valor ornamental, apresentando-se como um exemplo de orquídea de fácil germinação in vitro, porém com baixa taxa de enraizamento. Assim, o presente trabalho teve por objetivo analisar os efeitos da ausência e de duas concentrações e da ausência de carvão ativado em meio de cultivo Kyoto, em relação ao crescimento e enraizamento da espécie. Plântulas oriundas de cultura de tecidos foram inoculadas em 30 frascos de 250 mL de capacidade contendo 50 mL de meio de cultura, contabilizando-se 10 frascos para cada tratamento. Estas foram avaliadas aos 35, 50, 65 e 80 dias de cultivo in vitro de forma aleatória e em 50% das amostras. A partir dos resultados obtidos relacionados ao crescimento das raízes, folhas, plântulas inteiras e peso da matéria fresca foram realizadas regressões lineares, as quais demonstraram que o meio de cultivo suplementado com 1 g L-1 de carvão ativado apresentou o maior incremento para a variável comprimento da maior raiz, enquanto a suplementação com 3 g L-1 apresentou os melhores resultados para as demais variáveis analisadas.

Palavras-chave


Orchidaceae; Sistema Radicular; Cultura Assimbiótica

Texto completo:

PDF


Revista em Agronegócio e Meio Ambiente


Unicesumar, Maringá (PR), Brasil
Contato: naep@unicesumar.edu.br
ISSN 2176-9168 On-line
ISSN 1981-9951 Versão impressa interrompida em 2019

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.